(54) 3632 5485 contato@destaquerural.com.br

Safra 2018/19: O que esperar do clima?

Lavouras de soja começam a ser implantadas em algumas semanas. Confira abaixo previsão de clima para a safra 2018/19

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

Ângela Prestes – Destaque Rural

Chuvas constantes em todo o Rio Grande do Sul e temperaturas relativamente mais quentes marcarão a próxima safra. De acordo com o agrometeorologista da Rural Clima, Marco Antonio dos Santos, todos os modelos de previsão de El Niño indicam que as maiores chances desse fenômeno se formar será entre o final do ano e mais especificamente no começo de 2019. “Muito tem se falado sobre uma possível volta do El Niño, isso porque as águas da região equatorial do Oceano Pacífico estão em gradativo aquecimento”. Entretanto, segundo os modelos de previsão, as chances de ocorrência de formação desse fenômeno deverá mesmo ficar para 2019. “Caso venha realmente a se formar, o verão/19 no Rio Grande do Sul tende a ser com chuvas regulares e, sobretudo, em bons volumes. Permitindo que as condições se mantenham muito boas ao desenvolvimento das lavouras”, afirma Marco Antonio.
O agrometeorologista explica porque a sensação, nesse inverno, é de que ele está mais rigoroso que nos últimos anos, apesar de ser justamente o contrário. “Estão ocorrendo picos de frios extremamente intensos, mas de curta duração, diferentemente do que foi registrado nos últimos dois anos, quando tivemos um inverno mais dentro da média. Mas é fato que essa condição de águas mais quentes no Pacífico impede que massas de ar polar avancem com regularidade sobre o Brasil”. Marco alerta para outro fato que merece atenção. “A região leste do Pacífico, aquela que banha toda a costa da América do Sul, na qual é denominada Niño 1+2, continua mais fria do que o normal, assim, há uma tendência de que mesmo a região central e oeste do Pacífico continuem num processo de aquecimento”. As chuvas até devem chegar mais cedo à região Sudeste, mas de uma forma tão irregular que há uma grande possibilidade de que os meses de setembro e outubro venham a ser com chuvas bastante regulares e até mesmo com volumes acima da média no Rio Grande do Sul. “Assim, o plantio do milho verão e do arroz poderá ser prejudicado, assim como a colheita do trigo”, alerta. Entretanto, diferentemente do observado no ano passado, onde tais meses foram extremamente chuvosos, com longos períodos de invernadas, a tendência é que venham ocorrer chuvas mais regulares, mas com alguns bons períodos de tempo mais firme. “O que permite que os produtores vão ao campo e com isso, consigam realizar todos os tratos culturais, bem como o plantio, mesmo que de uma forma mais homeopática”.

Deixe uma resposta