(54) 3632 5485 contato@destaquerural.com.br

Cavalo Crioulo faz história nos Jogos Equestres Mundiais

Conjunto com F5 Licurgo Tapajós e Roberto Jou ficou na 11ª colocação na modalidade de Rédeas, garantindo melhor resultado da raça na história da competição

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado
Uma data que fica para a história. A partir do último sábado, 15 de setembro, a raça Crioula entrou novamente para o ranking dos melhores cavalos de Rédeas do mundo. Roberto Jou e F5 Licurgo Tapajós fizeram ainda mais: conseguiram o melhor resultado da história para um representante Crioulo em participações nos Jogos Equestres Mundiais. Com a nota 221,5 e a 11ª posição na final individual, o conjunto encerrou sua participação na disputa que reúne os melhores competidores de cada país na modalidade, levando o nome da raça Crioula cada vez mais longe.
Depois de ter conseguido a nota de classificação 221 – na primeira etapa classificatória, realizada na última quarta-feira, 12 de setembro, onde disputou com outros 62 competidores – o “Loiro”, como é conhecido, retornou à pista hoje à tarde. No Tryon Internacional Equestrian Center, na cidade de Tryon, Carolina do Norte, nos Estados Unidos, onde estão sendo realizados os World Equestrian Games (WEG 2018), garantiu um acréscimo de meio ponto à sua performance concorrendo entre os 20 finalistas habilitados na decisão. Além do resultado inédito, Licurgo se destacou e chamou a atenção por ser o único representante da raça Crioula no evento. Também foi o terceiro melhor colocado entre os brasileiros na disputa individual.
Antes do feito de F5 Licurgo Tapajós, a melhor campanha de um conjunto da raça Crioula no WEG havia sido conquistada em Kentucky, também nos Estados Unidos, no ano de 2010, quando Wellington Jesus Teixeira e o cavalo SJ Rodopio ficaram com o 14º lugar geral. Além disso, nesta edição 2018, a raça Crioula chega a marca de colocar pelo menos um representante nas últimas três edições dos Jogos (SJ Rodopio e Leopardo do Infinito em 2010, SJ Rodopio em 2014 e o Loiro em 2018).

Deixe uma resposta