China taxa exportação de soja nos EUA e pode favorecer preço do grão no Brasil

Depois de implementar uma tarifa adicional de 25% sobre os embarques norte-americanos, China deve investir na soja brasileira.

Foto: IndústriaHoje
Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

Giseli Furlani 

Após o presidente americano Donald Trump impor tarifas sobre as importações chinesas que chegam a US$ 60 bilhões, e em  retaliação, a China taxar vários produtos americanos, nesta quarta-feira (04), o país taxou 25% sobre a soja importada dos Estados Unidos. Neste cenário, a soja em Chicago caiu US$ 0,45, mais de 40 pontos. Com esta guerra comercial entre chineses e americanos e a quebra da safra na Argentina, o interesse pela soja produzida no Brasil pode aumentar, elevando o valor pago pelo grão.

De acordo com o analista Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica, os prêmios da soja brasileira nos portos subiram de $120cents/bushel sobre a cotação de maio para $165cents/bushel. “Em reais, o valor da soja chega a R$ 83,00 no porto de Rio Grande e R$ 76,00 em Passo Fundo”, considera Pacheco. Com isso o Brasil deve aumentar em US$ 3 bilhões a sua receita de soja neste ano, o valor que era de US$ 27 deve passar para US$ 30 bilhões.

Ainda, segundo o analista, o impacto para o agricultor é a manutenção do preço elevado. “Este preço permite um lucro líquido, depois de pagar todas as despesas de produção, ao redor de 30% no RS e 40% no PR, SP e MG”.

Importação de soja na China                                                                                      

De acordo com Pacheco,  na safra 2015/16 a China importou em torno de 83 milhões de toneladas de soja. Na safra 2016/17 foram 93 milhões e para a safra 2017/18 deverá importar 100 milhões de ton de soja.

Na safra 2015/16 o  Brasil exportou 54MT. Em 2016/17  a quantidade foi de 63MT e na safra 2016/17  deveria exportar 69MT. Esse valor deverá aumentar dependendo de quanto a demanda chinesa se voltar para o país. “O potencial seria de mais uns 10 milhões de ton, pelo menos, embora não tenhamos sobra para embarcar isto” reitera Pacheco.

As exportações de soja dos EUA em 2015/16 foram de 52MT. Na safra 2016/17,59MT e neste ano a perspectiva era exportar 57MT, mas devido as taxações este número poderá diminuir.

Deixe uma resposta