Granizo atinge região produtora de arroz no Estado

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

As equipes dos Núcleos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Nates) de Guaíba e General Câmara, pertencentes à Coordenadoria Regional da Planície Costeira Interna do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), estão nesta quarta-feira (28) fazendo visitas às localidades já comunicadas pelos produtores que foram atingidas pelo granizo na noite de terça-feira (27). O levantamento inicial das áreas afetadas, comunicadas por produtores de Eldorado do Sul e Guaíba até o momento, deve sair na quinta-feira (1º).

“É importante que os produtores que tiveram suas lavouras afetadas pelo granizo que entrem em contato com o Irga o mais breve possível, para não perder o prazo estipulado na legislação”, adverte o coordenador regional da Planície Costeira Interna, engenheiro agrônomo Ricardo Machado Kroeff.

Os produtores que tiveram suas lavouras atingidas devem comunicar em até três dias úteis a queda do granizo, conforme o decreto nº 51.446/2014 e preencher o formulário disponível no site da autarquia (acesse aqui). Ou ainda se dirigir ao Nate mais próximo de sua região para preenchimento do formulário manualmente. “Nesta primeira etapa é necessário que o produtor tenha o número de sua inscrição no Irga. Caso não tenha, poderá fazê-lo no Nate apresentando o talão de produtor rural. O número de inscrição é gerado na hora”, informa o economista Álvaro Escher, da Seção de Política Setorial do Irga.

Após o comunicado, o Irga entrará em contato com o produtor para agendar a visita de vistoria técnica de um engenheiro agrônomo ou de um técnico orizícola do instituto para análise dos prejuízos do local e posteriormente emitir o laudo. Após, o produtor deverá efetuar a entrega da documentação necessária no Nate da região correspondente (clique aqui para ver a relação dos núcleos) ou diretamente na sede administrativa do instituto em Porto Alegre. São os seguintes documentos: formulário do comunicado, laudo da vistoria técnica, mapa da lavoura sinistrada acompanhado da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), licença de operação por órgão ambiental emitida pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) ou órgão ambiental competente e cópia do contrato da seguradora ou declaração de que não possui seguro.

O prazo final da entrega da documentação é 31 de maio do ano da ocorrência do sinistro. No ano passado, o Irga indenizou nove produtores por perdas com granizo, totalizando o valor de R$ 828.055,28.

 

Previsão

A meteorologista e consultora do Irga, Jossana Cera, alerta para a possibilidade de que ocorram ainda chuvas fortes com vento e queda de granizo em parte da região oeste (São Borja e Itaqui) e região central (Caçapava do Sul, Santa Maria e Rio Grande) do Estado entre esta quarta (28) e quinta-feira (1º). A previsão é de chuva para todo o Rio Grande do Sul e possibilidade de formação de mais núcleos com potencial de temporais, ao longo da tarde.

Deixe uma resposta