Uso de sulfato de cálcio na avicultura melhora bem-estar animal

Combinação de cálcio e enxofre aumenta qualidade e vida útil da cama de aviário

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

A avicultura nacional vem obtendo avanços na produção com práticas que ajudam na sanidade e no manejo. Há cerca de um ano, os grandes aviários do país descobriram que a combinação de cálcio e enxofre proporciona ganho de peso e redução da mortalidade entre as aves. Os avicultores estão utilizando condicionadores de solo que estão sendo aplicados em aviários por resultar em um maior bem-estar animal. O principal motivo é a sua propriedade de reter a umidade, um dos fatores que mais afetam a qualidade e a vida útil da cama de aviário.

De acordo com Eduardo Silva e Silva, diretor técnico e engenheiro agrônomo da empresa catarinense SulGesso, muitos produtores ainda usam o óxido de cálcio, mas parece haver um movimento de transição para o sulfato de cálcio como, por exemplo, tem feito a BRF Brasil, parceira da empresa. “Em princípio, apesar de ainda incipientes os ensaios com gesso em aviários, alguns relatos de parceiros próximos afirmam que a aplicação do gesso na cama de aviário tem gerado bons resultados”, observa.

Silva e Silva destaca que o GessoFer, produto fabricado pela SulGesso, comparado ao gesso agrícola in natura, apresenta significativamente menor umidade e por ser um pó bastante fino, com partículas muito pequenas, torna-se altamente reativo, ou seja, sua reação de contato com o externo é mais rápida. “Por isso o GessoFer é chamado de gesso agrícola pré-seco, pois recebe esse beneficiamento de secagem, nos fornos da fábrica”, explica.

Conforme Silva e Silva, pelos relatos de parceiros da SulGesso sobre ganhos de peso das aves pela aplicação de gesso na cama de aviário, considera-se a hipótese de que o efeito da aplicação desse produto é significativamente melhor que a opção da cal virgem.

Deixe uma resposta