Lavouras de milho apresentam excelente aspecto fitossanitário

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

A semeadura do milho atingiu 94% da área estimada para esta safra. Em relação às áreas já plantadas, 65% encontram-se em desenvolvimento vegetativo; 23% em floração e 13% em enchimento de grãos. Por enquanto, as condições são consideradas ideais para o desenvolvimento da cultura, com as lavouras apresentando excelente aspecto fitossanitário na maioria dos casos. Nas áreas irrigadas, também seguem em pleno e vigoroso desenvolvimento as lavouras em geral implantadas um pouco mais tarde, para aproveitar a época de luminosidade mais intensa e temperatura mais elevada.
Continuam aceleradas as operações de dessecação e semeadura da nova safra de soja, com o Estado alcançando 48% da área já implantada, estabelecendo-se um pouco abaixo da média dos cinco anos anteriores, que é de 52%. Em algumas situações pontuais, o atraso na colheita do trigo fez com que alguns agricultores optassem por realizar o plantio logo após a dessecação dessa cultura de inverno, o que poderá trazer problemas no controle de plantas daninhas em pós-emergência. As lavouras já implantadas estão com boa germinação. No geral, as lavouras são formadas com emprego de um bom nível tecnológico por parte dos produtores, o que tem propiciado excelente desenvolvimento inicial.
Com a pouca chuva ocorrida nos últimos dias, principalmente na metade Sul do Estado, os orizicultores puderam dar novo impulso no plantio da safra 2018. Tanto a Fronteira Oeste como a Sul praticamente encerraram as atividades nesse sentido, atingindo percentuais que se aproximam de 100% de área semeada. Como média estadual, o percentual atinge 88%, aproximando-se bastante da média dos últimos anos, porém abaixo dos 94% verificados na safra passada para o mesmo período.