Embrapa cria rede de viveiristas para atender demanda por nova cultivar de Capim-elefante

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

Uma nova cultivar de Capim-elefante, a BRS Capiaçu, tem despertado grande interesse de pecuaristas de leite em todo o Brasil. Um dos viveiros que vendem o produto já enviou mudas para dez estados brasileiros. Em outro, há até lista de espera. Todas as semanas, dezenas de produtores em todo o país entram em contato com a Embrapa em busca de informações sobre a gramínea.

Lançada em outubro do ano passado, a BRS Capiaçu foi obtida por meio do Programa de melhoramento genético de capim-elefante da Embrapa. A cultivar é o resultado do cruzamento de variedades pertencentes ao Banco Ativo de Germoplasma de Capim-elefante (BAGCE), mantido pela Embrapa. “Tão logo ocorreu o lançamento, houve uma grande procura por mudas e colmos da gramínea e muitos produtores não conseguiram ser atendidos”, diz o pesquisador da Embrapa Gado de Leite, Samuel Oliveira.

Para resolver esse problema, a Embrapa criou uma rede de viveiristas para comercializar mudas da nova cultivar (a lista com os telefones e endereços dos viveiristas credenciados pela Embrapa Gado de Leite encontra-se no final desta reportagem). Dois novos viveiros, um em Minas Gerais e outro em Alagoas, já estão em processo de credenciamento. Eles irão se somar aos quatro viveiros já credenciados, dois no estado de São Paulo, um no Rio Grande do Sul e outro em Minas Gerais. “Com esses novos credenciamentos, acreditamos que iremos normalizar o fornecimento”, diz Oliveira.

BRS Capiaçu – Capiaçu, em tupi-guarani, significa “capim grande”. A cultivar não nega o nome, ultrapassando cinco metros de altura. O resultado é alta produção de biomassa. “Essa é sua melhor característica”, afirma o pesquisador Mirton Morenz. A gramínea é indicada para cultivo de capineiras. No período da seca, pode ser fornecida para os animais picado verde no cocho ou como silagem. A cultivar produz cerca de 50 toneladas de matéria seca por hectare/ano, média de 30% a mais do que as gramíneas disponíveis. Entre as principais cultivares de capim-elefante, a BRS Capiaçu é também a que apresenta o maior teor de proteína (veja tabela 1).

Segundo Morenz, utilizar o capim verde é mais vantajoso por apresentar maior valor nutritivo: “quando o capim é cortado aos cinquenta dias, chega a ter 10% de proteína bruta, índice superior ao da silagem de milho, com cerca de 7%”. O teor de proteína cai para 6,5%, com o corte aos 90 dias e 5,5%, cortado aos 110 dias. O processo de ensilagem também diminui a quantidade de proteína, que passa a ter um teor pouco acima de 5% (veja tabela 2).

Segundo o pesquisador Antônio Vander Pereira, que coordenou o desenvolvimento da cultivar, ela representa uma alternativa para a produção de silagem de baixo custo. “O que se gasta com a produção de silagem de BRS Capiaçu é três vezes menos comparado à silagem de milho ou de sorgo”, diz. O valor nutritivo é comparável à silagem das forrageiras tradicionais e superior ao da cana-de-açúcar.

Para atender aos requerimentos energéticos e proteicos do rebanho, tanto na silagem de milho quanto na de BRS Capiaçu, a suplementação concentrada é necessária. Comparando as duas silagens na alimentação de vacas em lactação, a silagem de BRS Capiaçu implica na necessidade de maior quantidade de concentrado na dieta. Mas, segundo Morenz, ainda assim, o seu uso é economicamente vantajoso, devido ao menor custo de produção.

Potencial de produção e valor nutritivo

Tabela 1: A BRS Capiaçu se destaca pela alta produtividade e qualidade da forragem, quando comparada com outras cultivares de capim-elefante (plantas com 60 dias de crescimento):

Cultivares

Matéria seca

(t/ha/ano)

Matéria seca de folhas (t/ha/ano)

Proteína bruta

 (%)

Digestibilidade da planta

(Planta inteira)

(%)

Fibras:

(Planta inteira)

(%)

BRS Capiaçu

49,75

21,60

9,10

56,24

68,56

Mineiro

36,79

16,16

6,94

51,32

71,03

Cameroon

29,87

14,32

7,17

58,49

73,80

Silagem de Capiaçu

Tabela 2: A silagem do capim-elefante, cultivar BRS Capiaçu, apresenta valor nutritivo comparável ao do milho, com menor valor energético. É indicada para vacas secas e animais jovens. Quando utilizada para vacas em lactação, a alimentação deve ser suplementada com uma fonte de energia, de acordo com a produção do animal.

Nutriente1

Idade da colheita (dias)

PB2

FDN3

DIVMS4

EM(Mcal/kg)

90

5,3

72,2

55,0

1,65

110

5,1

73,8

52,5

1,56

1 – Base da matéria seca; 2 – Proteína Bruta; 3 Fibra em Detergente Neutro; 4 – Digestibilidade ‘in vitro’ da Matéria Seca; 5 – Energia Metabolizável.

Tabela 3: Cultivo da BRS Capiaçu

Época de plantio Sul e Sudeste: preferencialmente entre os meses de outubro e janeiro. Nordeste: durante o período chuvoso.
Material propagativo Colmos inteiros ou partidos distribuídos no sulco de plantio.
Espaçamento 0,8 a 1,0 metro nas linhas. No caso de colheita mecânica, utilizar espaçamento de 1,0 a 1,2 metros
Calagem e adubação de plantio Conforme análise do solo, visando alcançar 60% de saturação por bases. No plantio, usar apenas adubação fosfatada.
Adubação de cobertura Deve ser realizada quando as plantas atingirem 50 cm de altura e após cada corte.
Adubação orgânica Recomendável, podendo ser usado dejetos animais ou outra fonte disponível.
Colheita Plantas de 3,0 a 3,5 metros de altura. Corte manual ou mecanizado (evitar uso de colhedoras de forragem de área total, que podem causar danos às touceiras, comprometendo a rebrota).

 

Viveiristas credenciados:

AFUBRA – Associação dos Fumicultores do Brasil
Rodovia BR 471, Km 161, Rincão Del Rey
CEP:96660-000
Rio Pardo – RS
Telefones: (51) 3719-6100 e (51) 3713-7762
E-mail: granja@afubra.com.br e florestal@afubra.com.br

Agropecuária AGS – Viveiro de Mudas
Rodovia BR 116, KM 269, Comunidade Rural São Jacinto
CEP.: 39800-000
Teófilo Otoni – MG
Telefones: (33) 98706-3517 – OI (31) 99530-7674 – VIVO (33) 99110-0172 Whatsapp
E-mail: contato.capimbrs@gmail.com

Gramavale
Rua Maceió, 47 – Vila Guarani
CEP: 12.209-675
São José dos Campos – SP
Telefones: (12) 3937-2189 (12) 97406-9699 (12) 98820-6224
E-mail: contato@gramavale.com.br

Sítio Recanto da Prainha
Contato: Netto Fernandes
Zona Rural
CEP.: 13.880-970
Vargem Grande do Sul – SP
Caixa Postal: 93
Contato exclusivamente por E-mail: netofernandes@uol.com.br

Deixe uma resposta