Reprodutores bovinos na primavera: como identificar possíveis melhoradores?

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado
Animais precisam ser avaliados, selecionados, aprovados e registrados, conforme sistema adotado por fornecedor de genética na Fronteira Oeste gaúcha
Escolher um reprodutor que não só agrade ao olho, mas que agregue características positivas ao rebanho, pode parecer simples, com tantas opções na temporada que se aproxima, com centenas de leilões de primavera. Mas o investidor precisa estar atento aos animais que se destacam, fundamentalmente, como possíveis melhoradores, embasados por um conjunto de dados que atestem tal diferenciação.
Na Cabanha Umbu, criatório de bovinos Angus e Brangus situado em Uruguaiana, na Fronteia Oeste gaúcha, os machos e fêmeas, antes de serem ofertados ao mercado, passam por um rigoroso processo de seleção. Os exemplares só entram em pista após avaliados, selecionados aprovados e registrados, conforme preconiza o titular, Angelo Bastos Tellechea:
– Nessa trajetória, a avaliação começa nas primeiras 24 horas de vida. O recém-nascido recebe uma identificação transitória, que contempla mãe, raça, sexo e pelagem, além da pesagem e de uma nota morfológica recebida, de escala própria – salienta.
Já a etapa de seleção, propriamente dita, começa ao desmame, com a metodologia estabelecida pelo Programa de Melhoramento Bovino (PROMEBO), complementada por mensuração de Área de Olho de Lombo (AOL) e exame clínico geral. Os resultados embasam um estágio de eliminações.
– Os remanescentes são reanalisados ao sobreano, ganhando repetições e mensurações complementares de suas estruturas carniceiras: EGS (espessura de gordura subcutânea) e EGP (espessura de gordura na picanha). Os machos ainda passam por um exame andrológico completo, com testes nas suas habilidades de monta referendada por uma diferenciada análise laboratorial de sêmen – complementa Tellechea.
Somente os animais que superarem esse novo patamar de exclusões é que são aprovados como aptos à condição de reprodução. Os integrantes do conjunto final são apresentados ao técnico da associação, que após as verificações pertinentes recebem a marca de confirmação de registro, correspondente à sua classificação na respectiva raça, Angus ou Brangus.
O remate da Cabanha Umbu, no próximo dia 25 de setembro, segunda-feira, ofertará 100 touros e 160 ventres no Local Umbu, em Uruguaiana. A batida do martelo ficará a cargo do leiloeiro Pedro Bastos, com transmissão ao vivo das vendas, a partir das 14h, pelo Canal Terraviva. O catálogo, com dados, fotos e vídeos dos animais, além de outras informações, já pode ser acessado no site www.umbu.com.br.

Deixe uma resposta