Crescimento do agronegócio favorece a indústria de equipamentos

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

* Por Mario Fortunato

O bom momento do agronegócio brasileiro teve impacto direto na
economia. Graças ao aumento de 13,4% apresentado pela atividade nos
três primeiros meses de 2017, o país encerrou um ciclo de oito
trimestres seguidos de queda no PIB, que voltou a crescer em 1%.

Um dos fatores que contribuíram com esse cenário positivo foi a alta
na safra de grãos, que, impulsionada pelo aumento na produção de itens
como soja, milho e arroz, deve avançar 26,2% neste ano, na comparação
com 2016.

Diante desse momento do setor, o mercado de maquinários agrícolas é
altamente favorecido, pois o produtor, naturalmente, passa a investir
em tecnologias capazes de garantir a produtividade, o aprimoramento
dos processos e a segurança no trabalho.

Hoje, as pessoas estão preocupadas não somente com os grandes
maquinários, mas também com tecnologias menores, que têm custos mais
acessíveis, são de fácil manuseio e exigem menos esforço físico na
operação. Um exemplo prático é o uso do motocultivador no lugar da
enxada, para arar o solo.

Trata-se de um equipamento indicado para horticultura, citricultura e
uso em áreas de pasto, aviário, hortas e sítios. Com ele, o produtor
consegue diminuir o tempo de trabalho de forma significativa:
por exemplo, um preparo do solo que demandaria dois dias pode ser
concluído em apenas meio dia. Desta forma, é possível se dedicar mais
a outras atividades.

As soluções de pequeno porte também estão disponíveis para os
produtores de grãos. Para essa atividade, as indústrias de maquinários
apostam na venda de motosserras, utilizadas na confecção de lenha para
os fornos de secagem, e os sopradores, indicados para a limpeza de
resíduos sem o uso de água em caminhões graneleiros, após
descarregamento, e para a higienização interna e externa de máquinas
agrícolas, como colheitadeiras e tratores.

Com o avanço das tecnologias destinadas ao agricultor, podemos notar
também que a atividade rural caminha na direção da inovação.
Isso, certamente, resultará no aumento de oportunidades de negócios,
no crescimento de postos de trabalho e, acima de tudo, no
fortalecimento do agronegócio brasileiro.

* MARIO FORTUNATO é gerente de produtos da Husqvarna para a América
Latina. A empresa é líder global no fornecimento de equipamentos para
o manejo de áreas verdes.

Deixe uma resposta