(54) 3632 5485 contato@destaquerural.com.br

Em protesto contra aumento nos combustíveis, caminhoneiros confirmam nova greve

Foto: Divulgação
Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

Segundo a Confederação Nacional do Transporte (CNT), o aumento de impostos no diesel  terá impacto de 2,5% no transporte de cargas no país

O Movimento Nacional dos Caminhoneiros Independentes afirmou que vai convocar os motoristas para uma nova paralisação durante o mês de agosto. Alguns membros do movimento  reuniram-se no último fim de semana no sul do país para definir o início da greve. Segundo o movimento, a data ficou para o dia 1º de agosto. Esses protestos foram marcados após o governo anunciar o aumento do PIS/COFINS do diesel de R$ 0,248 para R$ 0,4615 por litro.

VER MAIS: Aumento de impostos sobre combustíveis pode prejudicar o agronegócio

VER MAIS: Juiz de Brasília suspende reajuste de impostos sobre combustíveis

VER MAIS:  Câmara aprova projeto de lei que regula preço para os fretes

VER MAIS: Estradas ruins encarecem 30% no custo de transporte para escoar safra, aponta Ministério dos Transportes

Segundo um dos membros, Fábio Roque, o movimento já havia ajudado a convocar a greve de 2015, justamente contra a alta no preço do óleo diesel. “Após aquela greve, o diesel de fato passou a cair, mas agora o aumento dos impostos nos deixou indignados e o governo deu um tiro no pé”, disse Roque.

Ele afirma que a situação fica insustentável para o caminhoneiro com a alta nos impostos e que a greve deve ter adesão maciça. “É inadmissível para um país que precisa recuperar a economia aumentar o diesel. Vamos iniciar uma nova paralisação no setor de transporte no Brasil no dia 1 de agosto e contamos com todos”, disse.

Foto: Divulgação

 

Deixe uma resposta