Programa Estadual para Erva-Mate é aprovado no polo ervateiro do Nordeste gaúcho

Foto: Divulgação/Emater-RS/Ascar
Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

O polo ervateiro do Nordeste gaúcho reuniu produtores, viveiristas, industriais, técnicos, pesquisadores e consumidores para aprovar o formato e validar as estratégias do “Programa gaúcho para valorização e qualificação da erva-mate”, apresentado pela Emater/RS-Ascar e parcerias, numa reunião de trabalho realizada no dia 14 deste mês, em Machadinho.

“Há muito tempo a cadeia produtiva da erva-mate esperava por um programa específico dessa natureza. Uma ação que possa contribuir de forma definitiva para a estabilidade da atividade ervateira em todos os segmentos do setor”, destacou o presidente da Associação dos Produtores de Erva-Mate de Machadinho (Apromate), Clairton da Fonseca, em seu pronunciamento.

Foto: Divulgação/Emater-RS/Ascar

O programa focará ações nas boas práticas agrícolas, de fabricação para a erva-mate e derivados, na capacitação técnica e treinamento de técnicos, viveiristas, produtores, tarefeiros e trabalhadores da indústria ervateira, na certificação do produto, no auxílio às associações, às cooperativas e aos grupos de produtores, no resgate, na multiplicação e na conservação genética de ervais remanescentes e/ou em risco de extinção e nas relações institucionais pertinentes ao setor. “Também terá papel importante no desenho estratégico estadual para o futuro da erva-mate”, explica Fonseca.

A proposta é atender demandas diagnosticadas na primeira fase do programa em cada uma das cinco principais regiões ervateiras do Estado. No polo do Nordeste gaúcho, por exemplo, as demandas registradas contemplam desde os cuidados com a semente até a exportação do produto, passando por todas as fases da cadeia de produção.

Deixe uma resposta