Frango: carne não ganha competitividade apesar do preço baixo

Foto: JosŽ Adair Gomercindo-SECS
Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

Mesmo com as recentes baixas nas cotações do frango, as desvalorizações das carnes suína e bovina não têm permitido ganhos de competitividade para a proteína avícola. Conforme colaboradores do Cepea, os cenários político e econômico no Brasil têm pressionado os valores de produtos de todo o setor pecuário.

VER MAIS: Preço da carne de frango é o menor desde junho de 2011

VER MAIS: Abate de frangos e suínos cresce e de bovinos diminui no 1º trimestre

Na cadeia de frango, especificamente, agentes têm buscado ajustar a oferta à demanda, estratégia favorecida pelo ciclo de produção mais curto. Isso não chega a dar suporte ou permitir alta significativa nos preços, mas tem ajudado a conter as quedas. Na parcial deste mês (até 22/6), o frango inteiro resfriado negociado no atacado da Grande São Paulo se desvalorizou 2,5%, enquanto as cotações da carcaça especial suína e da carcaça casada bovina recuaram 8,2% e 2,5%, respectivamente.

Foto: JosŽ Adair Gomercindo-SECS

Deixe uma resposta