Extensionistas participam de capacitação sobre Pnae em Passo Fundo

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

Extensionistas de 40 municípios da região administrativa da Emater/RS-Ascar de Passo Fundo estiveram reunidos nesta quarta-feira (14/06), na Casa Santa Cruz, em Passo Fundo, para uma capacitação sobre o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). Entre os objetivos estão fazer um nivelamento sobre as informações do Programa, discutir os resultados e permitir troca de experiências entre os municípios. 

De acordo com o Pnae, pelo menos 30% da alimentação escolar deve ser oriunda da agricultura familiar. Conforme o assistente técnico regional da Emater/RS-Ascar, Vilmar Wruch Leitzke, há municípios da região com ótimos resultados, como Tupanci do Sul, de acordo com dados do ano de 2015, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. “Por isso, trouxemos o tema para debate, para ver como está acontecendo em cada lugar, quais os entraves e os avanços”, explicou Leitzke. Ele também abordou o Programa e suas bases legais e alertou o papel de articulação que a Extensão Rural executa nesse processo.

A nutricionista da Emater/RS-Ascar Leila Ghizzoni apresentou o Pnae no contexto da segurança alimentar. Ela frizou o número de atores envolvidos nesse processo. “Não se trata apenas de a escola receber alimentos produzidos pelos agricultores. Há, em todo o processo, o envolvimento dos estudantes, dos Conselhos de Alimentação Escolar, professores, merendeiras, pais, direção de escolas, secretarias e coordenadorias da Educação e muitos outros. Chegar a real segurança alimentar é uma soma de vários fatores, um deles são as Políticas Públicas”, disse. Leila alertou ainda para questões como hábitos alimentares e culturais, que fazem diferença na hora do consumo dos alimentos.

Para o gerente regional adjunto, Dartanhã Luiz Vecchi, a capacitação vem enriquecer o trabalho dos extensionistas junto aos seus municípios. “Além de aprender com os exemplos que vêm ocorrendo em outros lugares a capacitação oportuniza sanar dúvidas”, disse.

Na oportunidade, houve relato de experiências de como a execução do Pnae está acontecendo em municípios como Lagoa Vermelha, Ciríaco, Passo Fundo e Almirante Tamandaré do Sul. Conforme o presidente da cooperativa de Lagoa Vermelha Coorlaf, Arivaldes Sasset, hoje a cooperativa tem 37 famílias associadas. “Temos mais de 30 produtos entre leite, suínos, panificados, frutas, hortaliças e muitos outros. No nosso município passa de 68% a aquisição de produtos na agricultura familiar”, conta. Sasset diz que estão satisfeitos, no total são cerca de sete mil alunos, entre a rede de educação estadual e municipal, em Lagoa Vermelha e estão expandindo para Vacaria e Passo Fundo. “Mas isso é possível graças ao trabalho feito em parceria entre as famílias de agricultores, Emater, sindicato e Secretaria Municipal da Agricultura”, destacou.

Na parte da tarde, a equipe da Unidade de Cooperativismo da Emater/RS-Ascar de Erechim abordou questões como organização de documentos e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Deixe uma resposta