Excesso de chuva preocupa produtores

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

Precipitações acima da média atrasaram a dessecação das áreas, o que prejudica o plantio do trigo e, consequentemente, pode ter reflexos no rendimento da soja

Redação Destaque Rural

O excesso de chuva das últimas semanas vem causando dor de cabeça aos produtores. O momento é de dessecação das áreas para implantar as culturas de inverno, mas as precipitações acima da média na região Sul estão impedindo o trabalho. De acordo com o engenheiro agrônomo da Emater/RS, Cláudio Dóro, o comportamento climático é bastante adverso para o homem do campo. “Principalmente para quem vai plantar as culturas de inverno, como o trigo, a cevada, a aveia branca. Como não para de chover não dá para fazer o trabalho de limpeza da lavoura, então acaba atrasando”. Mesmo que a chuva dê uma trégua, ainda é preciso esperar no mínimo três dias de sol para poder entrar com as máquinas na lavoura. “Está muito úmido, então é fácil de atolar os equipamentos”.

Ainda é possível semear dentro da janela de plantio, entretanto, esse atraso prejudica a programação do produtor. “O produtor programa plantar o trigo no início da época recomendada para fazer com que ele saia da lavoura no início de novembro, que coincide com o melhor mês de plantar soja, o sustentáculo das propriedades rurais hoje”, explica Dóro. Assim, o atraso pode prejudicar o rendimento da soja, cultura posterior.

 

Previsão do tempo

A previsão não é animadora. Segundo o Climatempo, áreas de instabilidade continuam sobre o Sul do Brasil e há previsão de pancadas de chuva de moderada a forte intensidade para o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e até para algumas áreas do Paraná no decorrer desta terça-feira (30).

A grande frente fria que vai trazer frio intenso, já anunciada pelos meteorologistas, chega ao Sul do Brasil nesta quarta-feira (31). Os primeiros dias de junho prometem queda brusca nas temperaturas e novos recordes de frio para 2017.

“A nova frente fria virá associada a um forte sistema de baixa pressão atmosférica, que ajuda a formar muitas nuvens carregadas sobre a Região Sul”, explica a meteorologista Josélia Pegorim. O Rio Grande do Sul, Santa Catarina e o Paraná terão chuva forte e queda de temperatura nesta quarta-feira (31). “O alerta vale também para ventos fortes. As rajadas mais intensas ficam entre 70 a 90 km/h, podendo ser ainda mais fortes nas áreas serranas”, completa Pegorim.

A chuva continua em localidades dos três estados da Região Sul na quinta-feira. A forte massa polar que acompanha essa grande frente fria vai se intensificando e os primeiros dias de junho serão gelados.

Deixe uma resposta