Bovinocultura de leite e corte nesta semana

FOTO: Gustavo Roth / Agência Preview
Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

As informações são do Informativo Conjuntural da Emater-RS/Ascar; Preços do boi gordo podem ter caído por conta da Operação Carne Fraca

BOVINOCULTURA DE LEITE 

Na semana passada tivemos pouca oferta de pasto, uma vez que as pastagens de verão diminuíram a velocidade de rebrote com os dias mais curtos, temperaturas mais amenas e ausência de chuvas. Por outro lado, a queda das temperaturas noturnas e nas manhãs diminuiu o estresse térmico, recuperando a ingestão de matéria seca pelos rebanhos.

De forma geral, os rebanhos apresentam boas condições nutricionais e sanitárias. Tem ocorrido com mais frequência bernes, miíases e mosca-do-chifre. As verminoses são combatidas através de tratamentos estratégicos. Muitos produtores têm empregado produtos pour on nos rebanhos para combater as infestações de carrapato bovino.

O custo de produção de leite tem apresentado leve recuo pela queda dos preços dos principais insumos, como farelo de soja, milho, rações e concentrados. O valor médio no Rio Grande do Sul foi de R$ 1,15/l.

BOVINOCULTURA DE CORTE

O rebanho apresenta um bom escore corporal, pois o verão teve uma boa distribuição de chuvas. De maneira geral os bovinos estão em boas condições sanitárias. O problema, no entanto, é o ataque de carrapatos. Além de estar favorecido pelas condições climáticas, há também o problema da resistência aos principais carrapaticidas. Alguns produtores vacinaram as terneiras contra a brucelose e outros imunizaram os rebanhos contra as clostridioses. Em São Francisco de Paula, há suspeita de foco de raiva bovina. Os produtores são orientados a fazer a s vacinação no rebanho local, com reforço aos 30 dias.

Deixe uma resposta