(54) 3632 5485 contato@destaquerural.com.br

Sindilat se posiciona sobre a 12ª fase da operação Leite Compensado

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

Em nota oficial divulgada ontem, 14 o presidente do Sindicato da Indústria de Laticínios do Rio Grande do Sul, Alexandre Guerra, defende postura ética dos que trabalham com a cadeia do leite.  

A nota abaixo:

“O Sindilat repudia qualquer tipo de adulteração no leite e defende, assim como seus associados, uma postura ética e respeitosa perante os consumidores. Desta forma, o sindicato apoia integralmente a operação deflagrada pelo Ministério Público do RS, Ministério da Agricultura, Receita Estadual e Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) no intuito de assegurar a qualidade dos produtos lácteos produzidos em todos os municípios do Estado do Rio Grande do Sul.

O Sindilat recomenda aos consumidores que continuem buscando marcas de sua confiança. A ação de supostos malfeitores no setor, além de por em risco a saúde dos consumidores, impõe uma concorrência desleal ao mercado e às centenas de laticínios que atuam com alto rigor e controle de qualidade, comprometidos com a sanidade e integridade dos alimentos que fabricam.

Os laticínios também entendem que, com a implementação completa da Lei do Leite, fraudes deverão ser ainda mais coibidas. O Sindilat vem trabalhando com afinco na legislação e operacionalização dos regramentos propostos e defende medidas que evitem que cargas rejeitadas por uma empresa possam chegar a outras.

O Rio Grande do Sul é o estado da federação onde a produção láctea é a mais fiscalizada no país. É importante ressaltar que o leite e seus derivados são alimentos de alto valor nutricional e utilizados na alimentação de milhares de pessoas. Qualquer ação de adulteração deve ser vista como um ato de agressão à saúde humana e punida com o rigor da lei.”

Deixe uma resposta