Jogo do Campo: educação para desenvolver o agronegócio

Foto: Ana Cláudia Capellari
Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

No formato do jogo da velha os participantes brincam e aprendem

Conhecido por crianças e adultos, o jogo da velha foi a forma que o Senar RS encontrou para levar conhecimento a 18ª Expodireto Cotrijal. Com uma estrutura de 200 metros quadrados, nove técnicos ficam posicionados em um tabuleiro. Os participantes, produtores rurais ou não, respondem questões relacionadas a nove temas do agronegócio. Quem vencer o jogo, batizado de jogo do campo, recebe um tablet como prêmio.

Segundo Umberto Moraes, coordenador de formação profissional rural do Senar RS, o jogo é uma forma de despertar. “A ideia do jogo é ter uma interatividade com o público que visita a Expodireto, levando informações relevantes e que também são informações relevantes para Expodireto”. Ainda acrescenta que é uma forma lúdica de fazer com que o participante aprenda.

Foto: Ana Cláudia Capellari

As rodadas do jogo do campo ocorrem sete vezes ao dia, com três desafios cada. Os que desejam participar podem fazer a inscreição 10 minutos antes de cada rodada. Umberto explica que não havia uma expectativa quanto ao número de participantes, mas que a receptividade do público que passa pela feira está positiva. “Temos, em uma tarde, mais de 100 inscrições para jogar”.

Um dos ganhadores do jogo do campo, o engenheiro agrônomo Juliano Roni, achou interessante a ideia. “Foi um desafio para mim. Ideia muito legal e é de ideias assim que o Brasil precisa.” Roni está formado há 9 anos e lembra que algumas questões respondidas não eram vistas por ele desde o tempo da faculdade. “Meu forte é grandes culturas, mas saber sobre outras coisas é muito importante”, finaliza Juliano.

Foto: Ana Cláudia Capellari

Deixe uma resposta