(54) 3632 5485 contato@destaquerural.com.br

Estudo da Conab revela aumento da expansão territorial da safra agrícola

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

O estudo foi apresentado nesta semana e é possível acessá-lo aqui

A Companhia Nacional de Abastecimento divulgou nesta semana o estudo intitulado “Estimativa do escoamento das exportações do complexo soja e milho pelos portos nacionais” da safra 2016/2017. Neste estudo é possível verificar que, segundo a companhia estatal, a área de expensão agrícola para esta safra aumentou; A região centro-oeste passou de 75,3 milhões da safra passada para 91,6% a safra 2016/2017. Esses números correspondem a mais de 40% da safra deste ano que está estimada em 219 milhões de toneladas.  A região Sul, segundo o levantamento, esta safra terá 76,6 milhões de toneladas de extensão territorial.

De acordo com a companhia, esse aumento se deve as duas principais commodities: o soja e o milho. As duas servem para o consumo humano e ração animal.

 

EXPORTAÇÕES

O levantamento também trás informações sobre as exportações do complexo soja e do milho. Para esta safra do complexo de soja (soja em grãos e farelo de soja)  estão  estimadas a exportação de 72,9 milhões de toneladas, correspondentes a 70% da produção nacional, de 103,7 milhões de toneladas.  Já o milho,  cerca de30% do grão brasileiro é  destinado ao mercado internacional em função dos apoios do governo federal para escoar a produção excedente.

Foto: Reprodução/Estudo Conab

As exportações do complexo soja e do milho devem alcançar o número de  94,3 milhões de toneladas. As remessas são transportadas aos portos principalmente pelo modo rodoviário.

 

Ainda de acordo com o estudo, o porto de Santos continua sendo a maior plataforma exportadora nacional do complexo soja. Fez remessa nos anos de 2013, 2014, 2015 e 2016 em um quantitativo anual de 16,0, 17,2, 18,9 e 19,4 milhões de toneladas, respectivamente. A segunda maior plataforma exportadora de grãos brasileira foi a de Paranaguá, responsável por remessas de 13,0, 13,6, 13,9 e 12,8 milhões de toneladas nos anos de 2013, 2014, 2015 e 2016, nessa ordem.

Deixe uma resposta