Exportações de soja caem 53,1% em volume e 55% em receita

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

As exportações brasileiras do complexo soja em novembro deste ano somaram 1,24 milhão de toneladas, com faturamento de US$ 474,6 milhões. Em relação a igual mês do ano anterior, a queda foi de 53,7% em quantidade e 55% em receita. Na comparação com outubro, as vendas externas caíram 28,4% em volume e 32,1% em receita. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 1º de dezembro, pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

De janeiro a novembro, as exportações do complexo somaram 65,444 milhões de toneladas, queda de 4,8% na comparação com os 68,765 milhões de toneladas de um ano antes. A receita acumulada até agora em 2016, de US$ 24,629 bilhões, fica 9,1% abaixo do total de US$ 27,084 bilhões verificado nos dez primeiros meses do ano passado.

As exportações de soja em grão somaram 316.100 toneladas em novembro – o menor volume do ano -, recuo de 78,1% ante 1,442 milhão de toneladas embarcado um ano antes. A receita com as vendas externas do grão atingiu US$ 130,9 milhões, queda de 76,2% na comparação com igual mês de 2015 (US$ 551,1 milhões). Na comparação com outubro, o volume diminuiu 68,3%, enquanto a receita caiu 76,2%. O preço médio do produto exportado foi de US$ 414,20/tonelada, ante US$ 414,50/tonelada em outubro e R$ 382/tonelada há um ano.

No farelo de soja, o volume exportado caiu 23% e a receita diminuiu 30,7% na comparação com novembro de 2015. Os embarques somaram 867.700 toneladas, ante 1,126 milhão de toneladas em igual período do ano anterior, e a receita totalizou US$ 302,1 milhões, ante US$ 435,8 milhões há um ano. Em relação a outubro, as exportações aumentaram 19,7% em volume e 8,9% em receita.

Já em óleo de soja, as exportações em outubro somaram 57 mil toneladas, 49% abaixo das 111,7 mil toneladas de igual mês de 2015. A receita somou US$ 41,6 milhões, recuo de 39,6,7% ante os US$ 68,9 milhões registrados em igual período do ano passado. Na comparação com outubro, o volume e receita foram mais de cinco vezes maiores.

Deixe uma resposta