Governo autoriza leilões para apoiar comercialização de trigo

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

Os leilões de Pepro e Pep, que garantem o preço mínimo do cereal, será realizado no dia 2 de dezembro

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) negociou a aplicação de até R$ 150 milhões para atender as operações de leilões de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro) e Prêmio para Escoamento do Produto (Pep) para apoiar a comercialização de trigo da safra 2016/2017. A cotação praticada no mercado está abaixo do preço mínimo.
Portaria interministerial autorizando a realização dos leilões foi assinada pelos ministros da Agricultura, Blairo Maggi, da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo de Oliveira.
De acordo com a Secretaria de Política Agrícola do Mapa, o objetivo dos leilões é garantir o preço mínimo ao produtor, neste momento em que o mercado está com cotações abaixo do preço mínimo, de R$ 644,17/t ou R$ 38,65/saca para o trigo pão tipo 1.
Os primeiros leilões de Pepro e Pep, no total de 215 mil toneladas do cereal, serão realizados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no próximo dia 2 de dezembro (sexta-feira). Os estados do Rio Grande do Sul e do Paraná ofertarão 100 mil toneladas cada um e Santa Catarina entrará com 15 mil toneladas do grão. O governo pretende fazer ainda de cinco a seis leilões de Pepro e Pep.
Do Pepro, poderão participar produtores rurais e cooperativas. Eles deverão comprovar a venda do produto para receber a subvenção do governo federal. Podem participar do Pep agentes econômicos – moinhos, comerciantes, indústrias de beneficiamento e indústrias de ração – que se dispõem a adquirir o produto pelo preço mínimo.
O valor do prêmio será divulgado até dois dias antes dos leilões.

Deixe uma resposta