(54) 3632 5485 contato@destaquerural.com.br

Soja tem semana de lentidão no mercado brasileiro

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

O mercado brasileiro de soja teve uma semana marcada por poucos negócios e preços oscilando regionalmente. Chicago acumulou perdas, em meio à perspectiva de ampla oferta mundial, e o dólar voltou a subir na comparação com o real. O feriado de terça também prejudicou a movimentação.

A saca de 60 quilos recuou de R$ 77,50 para R$ 76,50 em Passo Fundo (RS), entre os dias 10 e 17 de novembro. Em Cascavel (PR), o preço seguiu em R$ 74,00. Em Rondonópolis (MT), a cotação subiu de R$ 69,00 para R$ 70,00. Em Dourados (MS), o preço passou de R$ 67,00 para R$ 69,00. Em Rio Verde (GO), a saca baixou de R$ 74,00 para R$ 72,00.

Na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT), os contratos com vencimento em janeiro acumulou desvalorização de 0,85% no período, encerrando a quinta a US$ 9,89 ½ por bushel. A expectativa de ampla oferta mundial da oleaginosa pesou sobre as cotações.

A colheita da safra americana está se encaminhando para o final e confirmando a maior produção da história dos Estados Unidos, superando a casa de 118 milhões de toneladas, conforme o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). No Brasil e na Argentina, o plantio avança e, por enquanto, a expectativa é positiva.

O desempenho dos preços no mercado doméstico só não foi pior devido ao comportamento do câmbio. A moeda americana subiu 0,82% na semana, fechando a quinta a R$ 3,419. O mercado ainda se mostra preocupado com o futuro da política econômica dos Estados Unidos após a eleição de Donald Trump. A ação do Banco Central impediu uma elevação ainda mais consistente da moeda.

Deixe uma resposta