Brasil tem importações recordes de milho no ano

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

O Brasil registra o maior volume da história de importações de milho no acumulado de 2016, de janeiro a outubro. As importações chegaram no período a 1,91 milhão de toneladas, 607% a mais que o registrado no mesmo intervalo de 2015.

As compras de milho do exterior refletem o aperto na oferta na maior parte do ano, com os produtores retendo bastante o milho. As compras se concentraram na Argentina e Paraguai, não vindo de fora do Mercosul, mesmo com a isenção da TEC e com a liberação de variedades transgênicas.

Quanto ao mercado interno, a semana foi de cotações pressionadas, pela melhora na oferta em boa parte das regiões de comercialização. Tradings e produtores estão liberando mais milho para os negócios e assim há natural pressão, com quedas nos preços. O feriado da terça-feira, entretanto, reduziu o ritmo das negociações.

Exportações

As exportações de milho do Brasil apresentaram receita de US$ 39,8 milhões em novembro (8 dias úteis), com média diária de US$ 5 milhões. A quantidade total de milho exportada pelo país ficou em 248 mil toneladas, com média de 31 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 160,50. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

Na comparação com a média diária de outubro, houve uma retração de 47,8% no valor médio exportado, uma perda de 43,7% na quantidade e perda de 7,2% no preço médio. Na comparação com novembro de 2015, houve perda de 87,5% no valor total exportado, retração de 87% na quantidade total e desvalorização de 4,4% no preço médio.

Deixe uma resposta