Mercado de milho tem ritmo lento e cotações pressionadas

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

mercado de milhoO mercado de milho no Brasil teve uma semana de cotações pressionadas, com ritmo lento na comercialização. O feriado na quarta-feira “quebrou” o andamento dos negócios, contribuindo muito para a morosidade.

Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Paulo Molinari, as tradings e os produtores têm acelerado as vendas, garantindo o abastecimento dos compradores e trazendo pressão sobre as cotações. Assim, o mercado já sinaliza para baixas. A tendência é de preços mais baixos com esse crescimento na oferta das tradings.

No Rio Grande do Sul, destaca o analista de SAFRAS, a perda de qualidade do trigo pode ajudar nesta pressão sobre o milho. Mais trigo irá para ração competindo com o milho.

Exportações

As exportações de milho do Brasil apresentaram receita de US$ 190,5 milhões em outubro (20 dias úteis), com média diária de US$ 9,5 milhões. A quantidade total de milho exportada pelo país ficou em 1,101 milhão de toneladas, com média de 55,1 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 172,90. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

Na comparação com a média diária de setembro, houve uma retração de 59,3% no valor médio exportado, uma perda de 60,3% na quantidade e ganho de 2,5% no preço médio. Na comparação com outubro de 2015, houve perda de 78,3% no valor total exportado, retração de 79,1% na quantidade total e valorização de 4,3% no preço médio.

Deixe uma resposta