Movimento de alta dos preços do boi gordo perde intensidade

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

O mercado de boi gordo operou com preços mais altos nas principais regiões de produção do Brasil na terceira semana de outubro. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, “o movimento de alta nos preços persistiu, mas perdeu força. Os frigoríficos seguem relutantes, uma vez que os preços da carne seguem abaixo das necessidades. Para a segunda quinzena do mês é aguardado um movimento de alta mais comedido, considerando o menor apelo durante o período em questão”, assinalou.

A média de preços da arroba do boi gordo nas principais praças de comercialização do país ficou assim na terceira semana de outubro.

* São Paulo – R$ 154,55 a arroba, contra R$ 154,54 a arroba na semana passada.
* Goiás – R$ 145,16 a arroba, contra R$ 143,00 a arroba.
* Minas Gerais – R$ 146,33 a arroba, contra R$ 145,00 a arroba.
* Mato Grosso do Sul – R$ 147,41 a arroba, contra R$ 146,00 a arroba.
* Mato Grosso – R$ 137,33 a arroba, contra R$ 136,50 a arroba.

 

Exportações

As exportações de carne bovina “in natura” do Brasil renderam US$ 157,7 milhões em outubro (9 dias úteis), com média diária de US$ 17,5 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 37,3 mil toneladas, com média diária de 4,1 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 4.230,10.

Na comparação com setembro, houve perda de 5,4% no valor total exportado, baixa de 6,5% na quantidade total e valorização de 1,2% no preço médio. Na comparação com outubro de 2015, houve perda de 18,2% no valor total exportado, baixa de 19,9% na quantidade total e valorização de 2,1% no preço médio.

Fábio Rübenich/Agência SAFRAS

Deixe uma resposta