Após ganhos recentes, soja realiza lucros em Chicago e volta a operar em campo negativo nesta quinta-feira

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

Apesar dos bons dados vindos do lado da demanda, os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) voltaram a trabalhar em campo negativo ao longo da sessão desta quinta-feira (20). As principais posições da oleaginosa testavam perdas entre 4,75 e 6,00 pontos, por volta das 13h25 (horário de Brasília). O contrato novembro/16 era cotado a US$ 9,75 por bushel, enquanto o janeiro/17 trabalhava a US$ 9,84 por bushel.

Ainda hoje, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) anunciou nova venda de soja para destinos desconhecidos. Ao todo, foram negociadas 192 mil toneladas do grão. O volume deverá ser entregue na temporada 2016/17. Essa é a terceira operação divulgada somente essa semana. Na terça-feira (18), o departamento reportou a venda de 706,5 mil toneladas para a China e, nesta quarta-feira (19), o volume foi de 185 mil toneladas para destinos não revelados. Ambas as aquisições serão entregues na campanha 2016/17.

As vendas de soja nos EUA também tiveram mais uma semana de alta, mostrando a força da demanda. Na semana encerrada no dia 13 de outubro, as vendas do grão somaram 2.008,8 milhões de toneladas. Cerca de 2.008,5 milhões de toneladas são referentes à safra 2016/17 e o restante, de 300 toneladas, da safra 2017/18.

Até o momento, o volume acumulado na temporada é de 31.718,6 milhões de toneladas do grão. O número é 26% maior do que o registrado em igual período do ano anterior, de 25.189,5 milhões de toneladas. De acordo com a última projeção do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), no presente ano comercial as exportações de soja deverão ficar em 55,11 milhões de toneladas.

 

Mercado brasileiro

Em Rio Grande, o preço disponível da soja exibe leve queda, de 0,67%, nesta quinta-feira, com a saca a R$ 74,00. Já o valor futuro trabalha próximo de R$ 78,00 a saca, com alta de 0,65%.

Enquanto isso, o dólar opera em queda na sessão desta quinta-feira. A moeda era cotada a R$ 3,1651 na venda, com recuo de 0,12%, perto das 12h50 (horário de Brasília). O câmbio reflete a informação de corte na taxa básica de juros no Brasil, de 0,25%.

 

Fernanda Custódio/ Notícias Agrícolas

Deixe uma resposta