Juliana Pila – Mercado de leite – Scot Consultoria

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

CARTA LEITE – MAIS UM ANO DE QUEDA NA PRODUÇÃO DE LEITE?

*Juliana Pila  

A Pesquisa Trimestral do Leite, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), referente ao segundo trimestre deste ano, foi publicada em setembro. Neste levantamento são considerados os laticínios com inspeção municipal, estadual e/ou federal.

No trimestre abril, maio e junho de 2016, o volume de leite adquirido foi de 5,17 bilhões de litros, um recuo de 11,8% em relação ao volume captado no trimestre anterior. Na comparação com o segundo trimestre de 2015 a produção também caiu, caiu 8,4%.

No primeiro semestre deste ano, a captação caiu 6,4% em relação a igual período de 2015. Totalizando 11,03 bilhões de litros.

Na comparação mês a mês com o ano passado, a produção caiu em todos os meses (figura1), resultado do menor investimento por parte do produtor e em função do corte de despesas na atividade por causa dos altos custos de produção e, problemas climáticos em importantes regiões produtoras.

 

Figura 1.

Volume de leite adquirido em 2015 e 2016 no Brasil – em bilhões de litros.

volume-de-leite-adquirido-em-2015-e-2016-no-brasil
Fonte: IBGE / Compilado pela Scot Consultoria – www.scotconsultoria.com.br

A menor oferta e a concorrência entre os laticínios deu sustentação aos preços ao produtor, que subiram 28,3% do final de 2015 até o pagamento em agosto.

 

Considerações finais

Depois de oito meses subindo, o preço do leite ao produtor caiu em setembro, referente ao leite entregue em agosto. Segundo levantamento da Scot Consultoria, a queda foi de 3,2% frente ao pagamento anterior.

Existe pressão do lado da indústria, em função das fortes quedas verificadas nos preços do leite longa vida no atacado nas últimas quinzenas, além da retomada da produção de leite no país e importações de leite em pó em alta.

Segundo o Índice Scot Consultoria de Captação, na média nacional, a produção subiu 3,8% em agosto, em relação a julho. Para setembro é esperado crescimento de 1,2% no volume, segundo dados parciais.

 

Figura 2.

Índice de Captação de Leite da Scot Consultoria, média Brasil. Base 100 = março de 2011.

indice-de-captacao-de-leite-da-scot-consultoria-media-brasil
Fonte: Scot Consultoria – www.scotconsultoria.com.br

Apesar dos incrementos nos últimos meses, a produção estimada para setembro é 0,8% menor, na comparação com igual período do ano passado. Na média de janeiro a setembro deste ano, a queda na produção é de 0,5%, em relação ao mesmo período do ano passado.

Lembrando que a produção de janeiro a setembro de 2015 havia caído 2,4%, frente a igual período de 2014. No acumulado de 2015, a produção caiu 2,8%, segundo o IBGE.

Ou seja, a produção deve ser menor este ano na comparação anual e não existe excesso de leite no mercado.

A expectativa é de aumento da produção nos próximos meses, com peso maior da safra em Minas Gerias, Goiás e São Paulo. De qualquer maneira, os incrementos deverão ser comedidos, diante das margens apertadas para o produtor de leite.

*Juliana Pila é Zootecnista formada pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) – Jaboticabal, e atualmente é analista de mercado pela Scot Consultoria.

logotipo_scotconsultoria_fundoverde

Deixe uma resposta