(54) 3632 5485 contato@destaquerural.com.br

UPF terá laboratório equipado para detecção de casos de mormo

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

Novidade foi apresentada durante lançamento do II Fórum Gaúcho do Mormo, realizado nesta sexta-feira. Laboratório da UPF será acreditado pelo Inmetro e credenciado ao Ministério da Agricultura

O mormo já foi tema de preocupação no último ano, com casos de infecção em animais. A doença infecciosa que ataca principalmente equinos requer atenção especial, principalmente no que se refere à prevenção de novos casos. Para discutir a recorrência, a prevenção e a detecção de casos de mormo, a Universidade de Passo Fundo (UPF), por meio da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária (FAMV), realiza, em outubro, o II Fórum Gaúcho do Mormo. O evento, que teve sua primeira edição em 2015, foi lançado oficialmente nesta sexta-feira, dia 23 de setembro, com um almoço na Fazenda da Brigada, localizada na BR 285, em Passo Fundo.

Além da promover esse debate acerca da doença, a UPF também tem buscado soluções práticas. A Instituição dispõe do Laboratório de Diagnóstico de Anemia Infecciosa Equina, que é credenciado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária e acreditado pelo Inmetro para o exame de anemia e terá o serviço ampliado para detecção de mormo.

Presente no evento, a vice-reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da UPF, Bernadete Dalmolin revelou aos presentes que foi aprovado pelo Conselho Diretor investimentos para que esse laboratório também possa fazer o teste de detecção de mormo. “Essa era uma necessidade. Estamos discutindo essa problemática na universidade e em todo o Estado e precisávamos de um laboratório que pudesse fazer essa triagem inicial e dar andamento aos exames laboratoriais relativos ao mormo. A universidade vai poder desenvolver esse laboratório, prestando esse serviço à comunidade”, informa ela.

A UPF já possui os reagentes necessários para os testes de mormo e está na primeira fase de elaboração de testes junto aos laboratórios que são acreditados pelo Inmetro. Com a instrumentação e aquisição de alguns equipamentos, será encaminhado o credenciamento ao Ministério da Agricultura.

O coordenador do Laboratório de Diagnóstico de Anemia Infecciosa Equina, professor Luiz Carlos Kreutz explica que atualmente só existe um laboratório no Estado que faz os exames de detecção de mormo. “Estando aptos para fazer o teste, podemos atender a toda a região Norte, tendo em vista que temos abrangência de mais de 180 municípios com um número grande de animais. O credenciamento do laboratório será extremamente importante para atender aos proprietários de equinos, especialmente pensando na sanidade animal”, comenta ele, que também esteve presente no lançamento.

Fórum internacional
O médico veterinário e professor da FAMV, João Ignácio do Canto, idealizador do fórum, explica que depois de passado um ano do primeiro evento, uma série de informações novas a respeito da evolução da enfermidade já está disponível. “Desde maio de 2015, quando iniciou a ocorrência, passando por outubro do mesmo ano quando nos reunimos para discutir a doença, até hoje, muitos resultados de testes já foram recebidos e já temos um diagnóstico epidemiológico”, comenta.

O II Fórum Gaúcho do Mormo será realizado no dia 20 de outubro, no Centro de Eventos da UPF, e contará com a participação de entidades ligadas ao setor. De acordo com Canto, para este segundo evento, a rede de trabalho foi ampliada e conta com participações internacionais. Dentre as temáticas em debate neste segundo fórum, estão a evolução da enfermidade, os métodos de diagnóstico, a proposta de mudança na legislação federal e a utilização de exames complementares para fins de estudo epidemiológico, além de um olhar jurídico sobre o mormo e controle estratégico futuro. Também participaram do lançamento do evento nesta sexta-feira, o diretor da FAMV Helio Rocha, o coordenador do curso de Medicina Veterinária Eraldo Zanella, o professor Benami Bacaltchuk, além de representantes de empresas e instituições ligadas ao setor.