Produtor Rural merece respeito

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan. 

O artista Chico César está numa encrenca federal com o agronegócio. Sua música Reis do Agronegócio trata os produtores rurais como envenenadores, exploradores e poluidores, de cada palmo de terreno, e maldosos perseguidores dos oprimidos, e dos pequenos produtores.

Nessa melodia, num estilo típico musical de Bob Dylan, cantor country e folk americano que já teve a sua música Blowing In The Wind utilizada positivamente como tema do cooperativismo norte americano. Chico César numa longa letra que toma mais de 10 minutos  trata o agronegócio como coisa do demônio e chega a dizer ao final “eu me alegraria se morresse esse sistema que causa tanto trauma”. Mas encontramos versões da letra (na Cifra Club) onde a letra chega a dizer “que a mim não me faria falta se vocês morressem, que a mim não me faria falta se vocês morressem, saibam vocês que não me causaria nenhum trauma”. Provavelmente alguém mandou substituir se vocês morressem por se morresse esse sistema para ficar um pouco menos mortal a infeliz letra.

Essa música foi criada ano passado, mas foi apresentada no programa da Fátima Bernardes que, por ironia do destino, é garota propaganda da Seara, exatamente uma dessas organizações do agronegócio odiada na música de Chico César e foi devidamente aplaudido ao final com emoção dos presentes, incluindo a própria Fátima que, com certeza, ignorava a dimensão dessa agressão.

A letra da música associa o agronegócio ao latifúndio explorador, a velhos modelos de coronéis e barões, numa visão típica dos filmes de Jeca Tatu e do cangaço.

Chico César ignora os milhões de produtores cooperados, por exemplo, e que  exatamente por poderem usar tecnologia, conhecimento e negociarem seus produtos, com acesso ao mercado, são bem sucedidos.

Agronegócio significa uma visão da produção originada no campo que se faz num sistema que envolve a ciência e a tecnologia do antes da porteira, a produção dentro das porteiras, e o pós-porteira das fazendas. Com a agroindústria, o processamento o comércio, o serviço e isso não vive sem educação.

Agronegócio serve ao micro, pequeno, médio e grande produtor. Generalização, eliminação e distorção, são técnicas de manipulação de massas utilizados pela propaganda nazista e comunista, nada recomendável para um artista. Viva a música boa: Almir Satter,  Renato Teixeira, Sérgio Reis, Carlinhos Brown.

Essa do Chico César está mais para Nero César, colocando fogo em Roma, do que pro Chico, ajudando o Brasil. Os produtores rurais brasileiros merecem respeito!

Deixe uma resposta