Gustavo Junqueira é indicado à vice-presidência de Agronegócios do Banco do Brasil

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

O nome do dirigente da SRB foi apresentado ao Presidente Michel Temer pela Frente Parlamentar da Agropecuária, com apoio do PSD

O presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB), Gustavo Diniz Junqueira, foi indicado ao cargo de vice-presidente de agronegócios e micro e pequenas empresas do Banco do Brasil. O Banco do Brasil é a maior instituição de crédito agrícola da américa latina e um dos principais fomentadores de financiamentos a empresas de pequeno e médio porte do país, com destacado papel estratégico para o desenvolvimento do agronegócio brasileiro.

A indicação de Junqueira foi apresentada ao Presidente Temer pelo Deputado Marcos Montes (PSD-MG), Presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), com apoio da liderança do Partido Social Democrático (PSD), liderado por Gilberto Kassab, Ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação. A FPA, maior frente parlamentar do congresso nacional com mais de 90 parlamentares de diversos partidos políticos, é a principal plataforma de sustentação de Junqueira e vem articulando uma alteração no comando da vice presidência de agronegócio do Banco do Brasil desde que o processo de impedimento da Presidente Dilma foi admitido no Senado Federal.

“Fico honrado com a indicação para o cargo”, afirma. “O agro é a parte mais equipada da sociedade em termos sociais e econômicos, o que dá legitimidade ao setor para capitanear a retomada do desenvolvimento do Brasil”, diz Junqueira, em referência às expectativas das lideranças empresariais do agronegócio em relação ao governo do Presidente Temer.

Gustavo Junqueira apareceu como principal opção para comandar o posto no Banco do Brasil – ocupado desde 2011 pelo senador Osmar Dias, do PDT – ainda durante o processo de afastamento de Dilma Rousseff do Palácio do Planalto. O presidente da SRB foi a primeira liderança do agronegócio a se posicionar publicamente em favor do impeachment. Junqueira também coordenou a estratégia, que juntamente com várias outras entidades, levou mais de 20 mil produtores rurais de todo País para o maior ato público organizado pelo agronegócio em apoio ao impeachment, realizado na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, durante a votação na Câmara Federal.

Também motivou a indicação de Junqueira sua moderna atuação à frente da SRB, no comando da entidade desde janeiro de 2014, em prol de debates para a formulação de políticas públicas focadas em resultado, assim como seu dedicado esforço no âmbito internacional para posicionar a produção agropecuária no País como a mais eficiente e sustentável do mundo.

A indicação de Junqueira ainda está lastreada à sua experiência no mercado financeiro no Brasil e nos Estados Unidos. Atualmente, é sócio da BRASILPAR, empresa de assessoria financeira especializada em fusões e aquisições e operações estruturadas de financiamento, e membro dos conselhos de administração do Banco Pine, da incorporadora EZTEC e do Moinho Paulista. Nos Estados Unidos, se formou em finanças corporativa e estruturou importantes operações de aquisições realizadas pela Enron, quando a empresa era o maior conglomerado de energia do mundo.

 

SOBRE A SRB

Fundada em 1919, a Sociedade Rural Brasileira trabalha há quase um século com políticas públicas e iniciativas voltadas para o desenvolvimento da cadeia produtiva do agronegócio brasileiro. Formada em sua origem por produtores rurais dotados da convicção de modernizar constantemente o setor, seja pelo melhoramento tecnológico, pelo ambiente regulatório e pelo aumento da produtividade, a SRB insere-se em pleno século XXI como uma plataforma de intermediação entre os diversos elos dessa cadeia produtiva. Solucionar conflitos, gerar consensos e encontrar soluções são os conceitos-chaves para que o agro brasileiro continue sendo cada vez mais eficiente, competitivo e sustentável.

Deixe uma resposta