Projeto Evolução em Campo capacita novos operadores de colheitadeiras

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

Programa da Case IH oferece treinamentos práticos e teóricos com as melhores máquinas e tecnologias disponíveis no mercado

Desenvolvido especialmente para realizar treinamentos e demonstrações de máquinas agrícolas, o caminhão do projeto Evolução em Campo passou por diferentes cidades no Mato Grosso e capacitou mais 124 operadores de colheitadeiras em seis diferentes turmas em 2016.

Novas colheitadeiras Axial-Flow Série 130 fazem parte dos treinamentos
Novas colheitadeiras Axial-Flow Série 130 fazem parte dos treinamentos

Desde 2014 a estrutura do caminhão já foi utilizada em 35 turmas, formando mais de 1.000 operadores. Entre os produtos que já fizeram parte dos treinamentos destacam-se colheitadeiras, plantadeiras, pulverizadores, tratores e soluções AFS de agricultura de precisão. Embora no primeiro semestre desse ano os treinamentos tenham ocorrido apenas no Mato Grosso, o Caminhão Evolução em Campo já passou pelos estados da Bahia, Tocantins, Maranhão, Piauí, Goiás e São Paulo.

Os treinamentos de 2016 já contam com o recente lançamento da marca no Brasil, a linha Axial-Flow Série 130. As máquinas são a evolução do sistema de colheita axial, introduzido no Brasil de forma pioneira pela Case IH na década de 90. Com o projeto os alunos conhecem de perto a melhor tecnologia de colheita do mercado, podem tirar dúvidas e aprender mais sobre agricultura de precisão.

A unidade móvel foi montada sobre um caminhão Iveco Stralis, da montadora do grupo CNH Industrial, do qual a Case IH também faz parte. A carreta é composta por quatro ambientes distribuídos em mais de 80 metros quadrados, incluindo um terraço de onde os visitantes podem observar a dinâmica das máquinas, com uma vista privilegiada do campo.

 

Mais sobre o projeto Evolução em Campo

Voltado para o mercado de grãos, o Evolução em Campo tem como objetivo ampliar a oferta de cursos para operadores de máquinas, técnicos e multiplicadores, contribuindo para o aperfeiçoamento dos profissionais e aumentando o rendimento e a disponibilidade dos equipamentos no campo.

Além de noções básicas de física, agronomia e mecânica, os participantes são preparados para utilizar todos os recursos das máquinas e interpretar os dados, gráficos e mapeamentos gerados pelo sistema de agricultura de precisão da Case IH, conhecido como AFS e amplamente usado nas lavouras. A programação conta com turmas de até 22 pessoas, carga horária de 24 horas para operadores de máquinas e de 40 horas de aula para treinamento técnico.

Deixe uma resposta