(54) 3632 5485 contato@destaquerural.com.br

Produto inovador usa fungo para combater praga na lavoura

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

Aprovada pelo Ministério da Agricultura, a solução de base natural mata vermes que atacam as raízes de culturas importantes para o País, como soja, milho e algodão

A Rizoflora Biotecnologia S.A., empresa especializada no desenvolvimento de produtos biológicos que substituem o uso de agrotóxicos químicos, obteve na última sexta-feira, dia 13 de maio, a aprovação de Registro no Brasil para uso comercial do Rizotec – produto elaborado a partir de um fungo, que combate nematoides, um tipo de verme que destrói as plantas pela raiz. A Rizoflora é uma empresa residente no Parque Tecnológico da Universidade Federal de Viçosa (MG) e é a primeira a conseguir o registro de um bionematicida à base do fungo Pochonia chlamydosporia. O produto será comercializado no país para seu uso em soja, milho, algodão, olerícolas e fruteiras.

“Esse é um grande marco na história da Rizoflora, sobretudo porque buscávamos o registro do Rizotec desde 2010. O produto é inovador e 100% orgânico. É preciso ressaltar que a conquista do registro só foi possível graças ao intenso trabalho colaborativo no seu desenvolvimento com a UFV, por meio do Instituto de Biotecnologia Aplicada à Agropecuária (Bioagro). Por fim, foram fundamentais a Comissão Permanente de Propriedade Intelectual (CPPI) da Universidade e a liderança das pesquisas em nematologia do professor Leandro Grassi de Freitas, do Departamento de Fitopatologia da UFV”, ressalta Gustavo Moreira Mamão, diretor da Rizoflora.

Ele explica que o fungo Pochonia chlamydosporia mata ovos e fêmeas de nematoides e é considerado um agente muito eficiente para controle biológico desses patógenos. Além disso, faz uma associação benéfica com a raiz da planta, promovendo o aumento da produção e melhorando a resistência à seca.

A criação do Rizotec demandou R$ 3 milhões em investimentos, sendo que grande parte desse recurso foi captado junto ao Criatec, fundo de capital empreendedor criado pelo BNDES. O montante foi direcionado à construção da fábrica, em Viçosa, e a pesquisas na área. A empresa realizou diversos estudos e testes constantes para que o novo produto agisse ativamente sobre os nematoides e fosse ecologicamente correto. Como resultado, foi possível elevar a produtividade em torno de 10%.

 

Sobre os nematoides

Os nematoides são vermes que possuem o corpo em formato cilíndrico, geralmente alongado e com as extremidades afiladas. O tamanho dos nematoides é bastante variável. Os parasitas de plantas medem de 0,3 a três milímetros de comprimento e os de animais chegam a atingir até vários centímetros de comprimento. Eles são capazes de viver em qualquer ambiente que tenha disponibilidade de água.

Há vários gêneros de nematoides relacionados aos cultivos agrícolas. Esses parasitas têm um estilete bucal que, além de retirar substâncias nutritivas das plantas, viabilizam a injeção de toxinas no interior da célula vegetal. Geralmente, os nematoides estão presentes no solo e atuam nas raízes das plantas. Quase sempre esse parasitismo fica evidente pelo aparecimento de formas aberrantes de estruturas – galhas e escurecimento do tecido. 

Os nematoides podem utilizar os seguintes meios para chegar às áreas de cultivo: água de irrigação, ventos fortes, mudas, máquinas e implementos agrícolas e movimentos de animais e pessoas na área.

Os problemas começam a ser percebidos na parte aérea da planta, que passa a ter dificuldade para retirar água e nutrientes do solo. Normalmente, os ataques ocorrem nas reboleiras, onde as plantas apresentam menor crescimento e amarelecimento das folhas. Os fatores que mais influenciam a ação dos nematoides são: solo, clima, região e tipo do manejo.

 

Sobre a Rizoflora

A Rizoflora foi criada em 2006, apoiada por um programa financiado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MG) e Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), que tinha o objetivo de mapear novas tecnologias na Universidade Federal de Viçosa (UFV). A criação de um Parque Tecnológico na Universidade também contribuiu para a formação da empresa.  A Rizoflora desenvolve produtos de controle biológico e obteve o registro do Rizotec (MAPA n.5816) produzido a partir do fungo Pochonia chlamydosporia (PC-10), que substitui o uso de agrotóxicos químicos no combate aos nematoides.

Deixe uma resposta