(54) 3632 5485 contato@destaquerural.com.br

Preocupação com safrinha mantém preços firmes para milho

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

O mercado brasileiro de milho seguiu com preços firmes nesta semana, quebrada pelo feriado desta quinta-feira, que atrapalhou o ritmo de comercialização. A oferta segue limitada, restrita, enquanto as preocupações crescentes com o clima para a safrinha são um fator importantíssimo no momento para a sustentação das cotações.

 

Se o mercado já vinha há semanas com bom suporte nas cotações, mesmo em período de colheita da safra de verão, agora com a falta de chuvas em diversos estados produtores, como Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo, cresce a apreensão com o abastecimento. O produtor retém a oferta, e o comprador que precisa buscar milho no mercado encontra esse cenário de dificuldade na disponibilidade do produto e ainda preocupação com a safrinha.

Não houve grandes avanços nas cotações na semana, mas o mercado manteve-se bem sustentado. O analista de SAFRAS & Mercado, Paulo Molinari, observa que a comercialização é lenta, com poucos produtores dispostos à venda, acreditando em cotações mais elevadas adiante.

Exportações

As exportações de milho do Brasil renderam US$ 32,60 milhões nas três primeiras semanas de abril, com média diária de US$ 3 milhões. A quantidade total de milho exportada pelo país chegou a 209,6 mil toneladas, com média diária de 19,1 mil toneladas. O preçomédio da tonelada ficou em US$ 155,30.

Na comparação com a média diária de março, houve uma baixa de 80,7% no valor médio exportado, uma retração de 79,3% na quantidade e baixa de 7% no preço médio. Na comparação com abril de 2015, houve ganho de 84,8% no valor total exportado, alta de 139,3% na quantidade total e desvalorização de 22,8% no preço médio. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

Deixe uma resposta