Temporada de outono deve manter pecuária gaúcha em alta

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

Expectativa do mercado é que preços se mantenham estáveis no período de vendas

A temporada de outono da pecuária gaúcha será aberta com mais uma expectativa positiva de manter os preços praticados no período anterior. A avaliação é do leiloeiro e diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva. Para o especialista, o bom momento vivido pela atividade nos últimos anos aquece as perspectivas de uma boa comercialização.

Silva afirma que está otimista em relação ao período de vendas, não só na venda de terneiros como também na comercialização do gado de reposição e do boi gordo, onde é percebida uma tendência de alta. “Além disso, as variações climáticas que influenciaram a produção agrícola, especialmente no arroz, que nos trazem uma tendência de diminuição no ímpeto na agricultura, faz com que o produtor passe a pender mais acentuadamente para a pecuária”, analisa.

Sobre o que deverá ser destaque na temporada, o diretor da Trajano Silva Remates explica que nos últimos anos as raças britânicas, como Angus e Hereford, e as sintéticas, como Brangus e Braford, tem sido as mais procuradas e deverão manter esta tendência. “Com o incremento da pecuária do centro-oeste, as raças sintéticas, em especial o Brangus e Braford, devem mais demandadas”, observa.

Entre os destaques da temporada de outono da pecuária gaúcha está o remate anual da Cabanha Santo Izidro, que ocorrerá no dia 11 de maio no Centro de Eventos da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e vai ofertar mais de 300 reprodutores das raças Angus e Charolês. Um dos grandes diferenciais do leilão será o prazo de um ano para pagamento dos lotes, sem juros e correção monetária em pagamento único.

Deixe uma resposta