Trigo brasileiro avalia fatores técnicos em meio à baixa liquidez

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

O mercado brasileiro de trigo teve mais uma semana de baixa liquidez. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Jonathan Pinheiro, os agentes avaliaram dados técnicos e operacionais. As oscilações do câmbio deram espaço para a elevação dos preços internos no início da semana.

Conforme a Secretaria do Comércio Exterior, as importações mensais de trigo totalizaram 635 mil toneladas. O bom volume importado, de acordo com Pinheiro, é reflexo da forte retração do dólar frente o real.

“Apesar das elevações de preços nos países vizinhos ao Brasil, o câmbio compensou durante a semana, e trabalhou com referenciais abaixo de todos os outros países do Mercosul. Apenas o Paraguai apresentou preços inferiores, contudo, apenas 0,3% abaixo dos preços praticados no âmbito doméstico”, Pinheiro destaca que a comercialização do cereal segue prejudicada pela safra de verão.

Segundo um adido do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) a produção de trigo do Brasil é estimada em 6 milhões de toneladas na temporada 2016/17, com uma estimativa de área de 2,2 milhões de hectares. Em 2015/16, a produção ficou em 5,6 milhões de toneladas.

O USDA estima os estoques iniciais 870 mil toneladas e o consumo total em 10 milhões de toneladas. Os estoques finais são projetados em 1,27 milhão de toneladas. O documento ainda destaca que as importações devem chegar a 5,3 milhões de toneladas em 2016/17.

Argentina

Para a safra argentina, o USDA projeta 14 milhões de toneladas na temporada 2016/17. Na temporada 2015/16 a projeção foi de 11 milhões de toneladas. A área colhida deve passar de 3,765 milhões de hectares em 2015/16, para 4,8 milhões de hectares em 2016/17. As exportações devem passar de 7 para 7,5 milhões de toneladas. Os estoques finais na temporada 2016/17 são previstos em 1,284 milhão de toneladas.

Egito

O Departamento ainda indicou que o Egito, maior importador mundial de trio, deve comprar 11 milhões de toneladas na próxima temporada. Segundo o USDA, em 2015/16 o país importou 10,6 milhões de toneladas. A produção do país é estimada 8,1 e os estoques iniciais em 3,502 milhões de toneladas. O consumo de trigo do Egito em 2016/17 é estimado 19,4 milhões de toneladas, contra 19,2 milhões na temporada anterior. Os estoques finais são previstos em torno de 3,202 milhões de toneladas.

Deixe uma resposta