(54) 3632 5485 contato@destaquerural.com.br

Foco na qualidade do leite

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

Para fomentar e qualificar a atividade leiteira no município de Rio dos Índios, a Emater/RS-Ascar promoveu na quarta-feira (20/01) uma Tarde de Campo, na propriedade da família Nogueira, na Linha Fátima, interior do município. Produtores locais e de municípios vizinhos participaram da programação, realizada em parceria com a Prefeitura, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Sicredi, Cotrisal e Agronegócios Barbiero. Três estações abordaram diferentes temas, importantes para o desenvolvimento da propriedade rural. 

Há apenas três anos, o casal Rudinei e Marisa Nogueira moram na propriedade de 17 hectares. Tudo começou do zero. A sala de ordenha com estrutura simples foi construída recentemente. Há cerca de um ano, o casal começou a comercializar o leite. Aos poucos instalaram pastagem e foram estruturando a propriedade. Dos 17, seis hectares são destinados à atividade leiteira, entre pastagem e a produção de milho para silagem. Hoje, são oito vacas ordenhando. A produção mensal da família já chegou a três mil litros de leite. Pelo pouco espaço, o casal pretende permanecer com essa média de animais, investindo em genética e continuando a qualificação do leite produzido.

Qualidade do leite foi assunto da estação coordenada pela engenheira agrônoma da Emater/RS-Ascar, Andreia Kraemer. A anfitriã Marisa acompanhou a fala e explicou aos produtores participantes da atividade os procedimentos que fazem parte da rotina da ordenha. O resultado desse processo reflete diretamente na qualidade do leite produzido. A agrônoma da Emater/RS-Ascar salientou sobre a exigência de Contagem Bacteriana Total (CBT), exigida a partir da Normativa 62, que regula os padrões para comercialização do leite. A partir de julho deste ano, o limite de CBT será de 100 mil unidades formadoras de colônia. 

A propriedade da família Nogueira faz parte do trabalho de unidades de referência realizado pelo escritório regional da Emater/RS-Ascar de Frederico Westphalen. Dentro desse trabalho, em agosto do ano passado o leite produzido na propriedade passou por uma análise. A taxa de Contagem Bacteriana Total (CBT) apontou 67 mil unidades formadoras de colônia, um resultado muito bom e abaixo do limite permitido pela legislação. Com algumas pequenas mudanças para melhorar ainda mais o sistema, em outubro foi realizada nova análise. O resultado apontou apenas 28 mil unidades formadoras de colônia, um excelente resultado, que comprova que mesmo em estruturas simples o produtor consegue produzir leite de qualidade. “É possível garantir qualidade do leite com algumas pequenas modificações no sistema de produção. E os produtores precisam se adequar porque a legislação está exigindo qualidade”, reiterou a agrônoma. 

Saneamento básico foi o tema da segunda estação. O sistema, que está sendo implantado na casa nova da família Nogueira, serviu de exemplo aos produtores. Na área, a equipe da Emater/RS-Ascar instalou um jardim filtrante, que serve para receber as águas cinzas da casa, como água da pia, do chuveiro e da máquina de lavar. A água tratada através deste sistema pode ser usada para regar o jardim, o pomar, a horta ou ser devolvida ao solo sem resíduos. Além de toda a estrutura montada com pedras e outros materiais, as plantas colaboram na filtragem da água através das raízes.

Outro sistema implantado na propriedade é a fossa séptica com sumidouro de pneus. A extensionista social da Emater/RS-Ascar, Marciane Lourdes Cornely, apresentou aos produtores os dois sistemas, explicando sua eficiência e os benefícios para a propriedade e para a saúde da família.

A terceira estação apresentou aos produtores uma alternativa fácil e barata de acesso à água. O carneiro hidráulico é uma tecnologia implantada na propriedade da família Nogueira para levar água aos animais, abastecendo os bebedouros nas pastagens. O engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Santo Maso, explicou o processo e as condições necessárias para o funcionamento desta tecnologia eficiente e acessível. “A água é um dos principais insumos da propriedade. E com esse equipamento é possível levar água aonde o produtor precisar”, explicou.

Deixe uma resposta