Milho teve preços firmes diante de boas exportações

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

A semana foi de forte indefinição dos preços externos devido ao Fed e à Argentina. Por outro lado, houve muita firmeza nos preços do milho brasileiros. As exportações altas estiveram enxugando o mercado doméstico. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Paulo Molinari, às vésperas de feriado, os preços se comportaram de forma firme também.

As exportações de milho do Brasil renderam US$ 513,5 milhões em dezembro(nove dias úteis), com média diária de US$ 57,1 milhões. A quantidade total de milho exportada pelo país chegou a 3,109 milhões de t, com média diária de 345,5 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 165,1.

Entre novembro e dezembro, houve uma alta de 42,8% no valor médio exportado, uma valorização de 45,2% na quantidade e um decréscimo de 1,7% no preço médio. Na relação entre dezembro de 2015 e o mesmo mês de 2014, houve alta de 102,3% no valor total exportado, avanço de 123,2% na quantidade total e desvalorização de 9,4% no preço médio.

Nesta quinta-feira (17), em Santos, o preço ficou em estabilidade, a R$ 39/39,50 a saca. Enquanto isso, em Paranaguá o preço médio ficou inalterado, a R$ 37,50 a saca. No Paraná, a cotação comprador/vendedor em Cascavel ficou estável, a R$ 32/34,00. Em São Paulo, o preço ficou firme, a R$ 33/34,00, na Mogiana. Em Campinas CIF, a cotação ficou a R$ 38,00.

No Rio Grande do Sul, preço ficou a R$ 36,50, em Erechim. Em Minas Gerais, preço em Uberlândia esteve em estabilidade, a R$ 34,00. Em Goiás, preço em R$ 28,00, em Rio Verde. Em Mato Grosso, preço ficou em R$ 19,50/24,00, em Rondonópolis.

Deixe uma resposta