Milho esteve centrado no câmbio volátil e teve lentidão em novembro

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

O mercado brasileiro de milho esteve centrado nas flutuações cambiais durante todo o mês de novembro. Aliás, esse movimento foi bastante claro durante todo o segundo semestre. Essa situação faz com que produtores e compradores busquem mecanismos para se proteger da intensa volatilidade cambial.

         Assim, os negócios fluem de acordo com a necessidade de ambas as partes; a lentidão domina o mercado brasileiro de milho nos últimos três meses, segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Fernando Henrique Iglesias. A perspectiva de mudança desse cenário não é das mais animadoras, uma vez que os grandes produtores de milho do país permanecem capitalizados. Portanto, a estratégia de negociar apenas o necessário tende a predominar no mercado brasileiro também em dezembro.

       As exportações de milho do Brasil renderam US$ 544,8 milhões em novembro (14 dias úteis), com média diária de US$ 38,9 milhões. A quantidade total de milho exportada pelo país chegou a 3,272,9 milhões de t, com média diária de 233,8 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 166,4.

Entre outubro e novembro, houve uma baixa de 11,2% no valor médio exportado, uma desvalorização de 11,5% na quantidade e um acréscimo de 0,4% no preço médio. Na relação entre novembro de 2015 e o mesmo mês de 2014, houve alta de 48,4% no valor total exportado, avanço de 57% na quantidade total e desvalorização de 5,4% no preço médio.

A média de preços mensal de novembro em Santos foi de R$ 27,12 a saca. Enquanto isso, em Paranaguá o preço médio ficou em R$ 35,03asaca. No Paraná, a cotação comprador/vendedor em Cascavel ficou em R$ 30,53. Em São Paulo, o preço ficou em R$ 31,88, na Mogiana. Em Campinas CIF, a cotação ficou a R$ 35,47.

     No Rio Grande do Sul, preço ficou a R$ 36,44, em Erechim. Em Minas Gerais, preço em Uberlândia esteve a R$ 35,03. Em Goiás, preço a R$ 26,76, em Rio Verde. Em Mato Grosso, preço em R$ 21,12, em Rondonópolis.

Deixe uma resposta