(54) 3632 5485 contato@destaquerural.com.br

Mercado de trigo reduz negócios no Brasil em novembro com fim de ano

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

O mercado brasileiro de trigo reduziu consideravelmente o ritmo de negócios envolvendo o grão em novembro. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Jonathan Pinheiro, a proximidade do final do ano, período no qual os moinhos apenas se abastecem para o período de férias coletivas, pesou para a baixa na liquidez.

     “As incertezas em relação as perdas da safra nacional fizeram os agentes do mercado aguardarem uma definição para voltar a negociar. O produtor busca valorizar seu produto de boa qualidade, muito escasso esta temporada”, avaliou o analista, que destacou que “a fraca demanda, reduzida consideravelmente neste ano devido à crise que o país enfrenta, diminuiu também o ritmo da moagem na indústria brasileira, reduzindo a necessidade de novas compras e alongando os estoques dos moinhos”.

     A colheita, nas principais regiões produtoras do país entra na reta final, com perdas nas ultimas semanas de ceifa no Paraná, além das já registradas no Rio Grande do Sul. Após as declarações do novo presidente argentino, sobre a extinção das retenções a exportações, o mercado brasileiro ficou apreensivo quanto aos impactos.

     Segundo o analista, estes não devem ser sentidos nesta temporada, mas sim, na próxima, visto que a produção argentina já está estruturada em cima da política atual, e o estímulo para os produtores argentinos aumentarem a área da cultura deverá ocorrer somente no próximo plantio. “O maior impacto que poderá ocorrer esta temporada será a elevação do saldo exportável argentino em mais 1 milhão de toneladas, contudo, ainda não suprirá a demanda brasileira pelo cereal”, finalizou.

     O Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, informou, em seu levantamento semanal, que 99% dos 1,336 milhão de hectares de trigo da safra 2014/15 foram colhidos até o momento. Conforme o Deral, 12% das lavouras apresentam boas condições de desenvolvimento, 53% das lavouras estão com condições médias e 35% em situação ruim. As lavouras estão na fase de maturação (100%).

     Conforme boletim semanal divulgado pela Emater/RS, a safra gaúcha de trigo em 2015 se encaminha para o encerramento, atingindo 95% da área plantada já colhida. Nas áreas restantes – localizadas em zonas mais frias, como Serra e Sul – a colheita deverá ser finalizada nos próximos dias, uma vez que já se encontram maduras e aptas para tanto.

Deixe uma resposta