Cooperativa Santa Clara aproxima o setor produtivo leiteiro à pesquisa

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

Resultado de um relacionamento formal e institucional da Embrapa, especialmente da unidade de pesquisas de Pelotas, RS, a direção e o conselho de administração da Cooperativa Santa Clara, do município de Carlos Barbosa –  e uma das mais tradicionais do Estado do Rio Grande do Sul –  fez visita técnica à Empresa, no dia 28 de outubro, para conhecer a agenda de atividades em pesquisa, desenvolvimento e transferência de tecnologias junto a cadeia do leite. Esta parceria oficialmente acordada em 2014, tem vigência por três anos, e é considerada estratégica para aproximação entre a pesquisa e o setor produtivo.

Mais de 20 conselheiros acompanharam a visitação ao Laboratório de Qualidade do Leite (Lableite), aos tambos experimentais junto ao Sistema de Pesquisa e Desenvolvimento em Pecuária de Leite (Sispel) e aos campos experimentais que conduzem projetos de pesquisa em melhoramento forrageiro, com destaque à produção da cultivar de azevém. A visitação ocorreu na Estação Experimental Terras Baixas.

“O simbolismo deste encontro está na demonstração do valor que representa esta parceria para a Cooperativa, onde sua direção e conselheiros se dispõem a conhecer in loco o nosso trabalho e a nossa estrutura, além de estender essa valorização ao setor produtivo de leite”, comentou o chefe-geral da Embrapa Clima Temperado, Clenio Pillon.

A pesquisadora Maira Zanela, da área de qualidade do leite, disse que a Cooperativa é uma aliada forte na proposição e execução de atividades para o fortalecimento do setor leiteiro. “A Cooperativa Santa Clara se faz presente em ações de projetos de pesquisa e de transferência de tecnologias da Embrapa”, fala. A pesquisadora entende que esta parceria é uma via de mão-dupla; pelo fato de que seus cooperados apresentam demandas e apontam os gargalos e a Embrapa desenvolve tecnologias para possíveis soluções à cadeia produtiva.

Para o diretor industrial de lácteos da Cooperativa, João Seibel, conhecer a estrutura da Embrapa e suas propostas de trabalho voltadas à atividade leiteira foi uma maneira de dar mais força a parceria. “Nossos conselheiros adquiriram novos conhecimentos, e é isso que representa esse trabalho conjunto com a Embrapa, é ter acesso às informações que proporcionem melhorias às famílias que vivem da pecuária leiteira. E nós tendo esse conhecimento, nos sentimos compromissados em oferecer esse conhecimento ao maior número de produtores”, disse. Na opinião de Seibel, a visita técnica feita à Embrapa reforça que a pesquisa realizada na unidade de Pelotas alcança resultados no setor produtivo de leite gaúcho. Mas, enfatiza que a Embrapa é do Brasil, e há muito trabalho de pesquisa em leite no país a ser indicado e adaptado para as condições do Rio Grande do Sul.

A Cooperativa Santa Clara tem cerca de cinco mil associados e 1.900 colaboradores. Durante a oportunidade de visitação, em Pelotas, foi realizada uma reunião ordinária do seu conselho.

Ações do convênio entre a Embrapa e a Cooperativa
Desde 2012, a Cooperativa vem realizando atividades em conjunto com a Embrapa a fim de melhorar a sua atuação no setor produtivo de leite. Mas, no segundo semestre de 2014 é que foi formalizada o contrato de cooperação técnica entre as duas instituições. Neste documento ficou estabelecido que haveria um planejamento de atividades de PD&I para o setor leiteiro, planejadas em conjunto, ao atender as áreas de alimentação e nutrição, reprodução, qualidade do leite e transferência de tecnologias.

Foram planejados, e ainda estão programados até 2017, cursos de nutrição de bovinos leiteiros, dias de campo sobre silagem pré-secada de azevém, visitas às unidades de observação, capacitações em análises de qualidade do leite, de controle leiteiro e de Lina, além de consultorias em leite. Além disso, ficou acordado a elaboração e disponibilização de materiais técnicos, participação em feiras e o envolvimento na implantação de experimentos em nutrição. Outro ponto focado é em capacitação em desempenho reprodutivo, com treinamentos em inseminação artificial, aplicação do método de ultrassonografia reprodutiva e apresentação da técnica de manejo de recria de novilhas ao utilizar multiplicação genética via sêmen sexado e embriões.

Faz parte, ainda, do cronograma de ações de parceria entre as duas instituições: a participação em projetos de pesquisa sobre um estudo epidemiológico e impacto das doenças da reprodução (em andamento), de programas que relacionam o desempenho reprodutivo e o impacto econômico, de diagnóstico do Lina e leite alcalino com identificação dos pontos críticos nos sistemas de produção e, somado a isto, as atividades previstas no projeto Protambo – que também é um projeto que busca melhorias à cadeia produtiva e capacitações estratégicas, mas trabalha com o monitoramento de oito grupos de produtores de diversas localidades do Estado, sendo um grupo da Santa Clara, formando uma rede de 54 unidades de produção de leite gaúcha.

Atividades realizadas pela Embrapa e Cooperativa
Ago/2014 – Dia de Campo Alimentação e Nutrição Animal
Dez/2014 – Consultoria de Qualidade do Leite
Abr/2015 – Participação na Expoclara, em Carlos Barbosa
Jun/2015 – Curso de Ultrassonografia
Jul/2015 – Palestra sobre Lina
Out/2015 – Matérias Técnicas no Informativo Cooperleite da Cooperativa

Deixe uma resposta