(54) 3632 5485 contato@destaquerural.com.br

Café literário celebra projeto de leitura para o meio rural

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

No município de Sarandi, o projeto Sacola Literária busca incentivar a leitura entre a população. Para levar esse trabalho ao campo, a Emater/RS-Ascar e Secretaria Municipal da Educação criaram o projeto Família Rural que Lê. Para celebrar a ação, na semana passada (29), no Dia Nacional do Livro, Sarandi promoveu o Café Literário, com apoio da Biblioteca Pública Municipal. O evento reuniu agricultoras representantes das comunidades rurais de Sarandi, escritores, extensionistas da Emater/RS-Ascar, professores e funcionários da Secretaria Municipal de Educação. 

O jornalista e gerente de Comunicação da Emater/RS-Ascar, Marco Medronha, apresentou sua última publicação, Repórter Rural: Vivências, da editora Educat. O escritor contou como surgiu esse projeto, lançado no ano passado. “Há anos escrevia em um blog histórias que vivenciava no trabalho a campo. A partir disso, resolvi reunir essas histórias em uma única publicação. Assim surgiu o Repórter Rural”. Marco fez a entrega do seu livro para cada representante das comunidades rurais de Sarandi, grupos de mulheres, Clubes de Mães e bibliotecárias. O livro ficará no acervo do projeto Sacola Literária e estará à disposição na Biblioteca.

Outros dois jovens escritores de Sarandi também apresentaram suas obras. A psicóloga, Aline Signor, conversou com os participantes sobre informação constante e valorização da família rural.

Por fim, a agricultora, Márcia Dalvit, representante do Clube de Mães da Linha Barreirinho, falou sobre a experiência de receber a Sacola Literária do projeto Família Rural que Lê. “Este é um projeto que valoriza as organizações dos grupos e através deles as famílias rurais. A informação que chega até nós através dos livros nos motiva a continuar a nossa missão de produzir alimentos saudáveis para nossas famílias e para a população, com geração de renda. Produzindo nossos alimentos teremos uma vida mais saudável e sabemos que a leitura nos proporciona um conhecimento mais profundo e amplo em todos os aspectos e que é o alimento essencial para a vida, para termos saúde. Gostaríamos que este projeto continuasse, pois é importante para nós do meio rural”, ressaltou a agricultora.

A assistente técnica regional da área social da Emater/RS-Ascar, Dulcenéia Haas Wommer, é uma das incentivadoras do projeto iniciado há seis anos. “A leitura é importante para formação, para o processo de educar. O objetivo desses trabalhos, da Sacola Literária, da Arca das Letras, sempre foi oportunizar ao meio rural o contato com a leitura, incentivando esse hábito tão importante para o desenvolvimento humano”, destacou Dulcenéia, lembrando o início do projeto, em 2009.

A secretária de Educação de Sarandi, Beatriz Gehlen, reafirmou a importância do projeto. “Entendemos que este é um projeto destaque do nosso município e precisa ser cada vez mais valorizado e reconhecido. Apoiamos e queremos que tenha continuidade”, afirmou.

Deixe uma resposta