(54) 3632 5485 contato@destaquerural.com.br

Terras agrícolas: Valorização é crescente em todas as regiões do país

Destaque Rural | Portal do Agronegócio | Revista, Agricultura, Pecuária, Mercado

As áreas agrícolas estão cada vez mais valorizadas e a procura pelas áreas afastadas da cidade, nas quais as pessoas possam ter mais qualidade de vida e um local para descanso ou mesmo por empresários, que desejam investir em avicultura, suinocultura, pecuária ou áreas de reflorestamento, está cada vez maior. E mais: a valorização pelas terras em áreas rurais é crescente em todas as regiões do Brasil. Alguns aspectos, como as facilidades de acesso por estradas melhores e a conexão com a internet, que aos poucos vai chegando ao interior dos municípios, fazem com que esses locais também passem a ser mais valorizados. As afirmações são do agente imobiliário e perito avaliador judicial, Luciano Lunelli, da Imobiliária Terra Nova, de Passo Fundo.

Projetos rentáveis

Segundo Lunelli, existe uma remuneração real sobre o capital investido ao longo do tempo. “Outro ponto está relacionado ao que acontece no mercado. São momentos em que a economia brasileira sofre as oscilações do mercado internacional, com relação às commodities agrícolas em geral. Essas oscilações criam expectativas de alta e de baixa no mercado. Mas, sem dúvida, a valorização hoje é crescente em todas as regiões do país”, conta. Com relação ao tamanho das áreas mais procuradas, Luciano fala que não existe um parâmetro para estipular esse quesito, principalmente porque a procura está voltada para a capacidade que cada empresário tem de investir no setor rural. “Existem muitos projetos, que são extremamente rentáveis e autossustentáveis, no interior”, diz.

Demanda alta, oferta baixa

Na região de Passo Fundo, ele afirma que existe uma grande demanda por áreas rurais e o que impede que os negócios se concretizem é o baixo número de oferta de terras agrícolas. “A maior parte dos proprietários que tem intenção de venda, quer, primeiro, ter certezas sobre as disponibilidades na aquisição de áreas maiores em outras regiões”, revela Luciano.

 

Uma situação que há algum tempo preocupava era o êxodo rural, em que famílias inteiras deixavam o interior e iam para as cidades à procura de trabalho e da luta por uma vida melhor. Isso mudou.

 

Expansão dos negócios

Luciano fala que hoje existem duas formas de analisar o êxodo rural. “Tem aquele em que as pessoas saem do interior, chegam aos centros urbanos e não encontram oportunidades, já que os trabalhadores rurais não qualificados. E também há o modelo em que os filhos dos produtores vão para a cidade e depois convencem seus pais a saírem da atividade. Dessa forma, eles vendem as propriedades e dão espaço para os empresários rurais”. O agente imobiliário revela ainda que, em sua maioria, as pessoas que hoje procuram pelas áreas rurais buscam a expansão das suas atividades em larga escala, o que dá sustentação aos negócios.

Valores

Quanto aos valores que o mercado está disposto a pagar pelos imóveis rurais, Luciano explica que, apesar de existirem preços referenciais, atualmente são vários os fatores que influenciam, como por exemplo, a região em que a propriedade está localizada, a topografia, a qualidade do solo, o regime de chuvas, as benfeitorias existentes no local e o acesso à propriedades. “Esses itens refletem-se diretamente nos valores e nas condições de pagamento”. Segundo ele, as áreas procuradas têm as mais variadas medidas e a opção de compra é muito específica, voltada à capacidade de cada empresário rural.

Como o agronegócio está em franca expansão no país, existem as fronteiras agrícolas de Norte a Sul e isso traz muitas vantagens aos produtores rurais do país. “O Brasil ocupa posição de destaque em nível internacional porque está entre os primeiros na exportação de soja, de milho e de outros produtos. Várias pessoas e empresas têm olhos para esse mercado. Apesar dos desafios, a rentabilidade é fator decisivo”, finaliza Luciano.